domingo, 31 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 72.

Domingo, 31 de Maio de 2020.

Meu dia:
Hoje foi um dia cansativo, com serviço bem pesado, mas foi produtivo.
Minha máscara acabou quebrando, demorei um pouco para acionar o MacGyver em mim e fazer um conserto improvisado, não dá para arriscar.
Vi muita gente na rua sem máscara e até uma aglomeração de gente sem máscara aqui no bairro.
Estamos no pico ou na pior das hipóteses saindo do pico da pandemia, não dá para ficar arriscando assim. Mas, fazer o que. Fazer minha parte e ficar em casa o máximo possível. Não é neurose.
Chegue em casa esgotado e faminto à tarde.
Participei de uma chamada de vídeo coletiva para o aniversário do meu filho do meio. Foi o segundo aniversário assim durante pandemia. Muito importante fazer isso nesse momento.

Por hoje é só.
#FicaEmCasa

Link:




sábado, 30 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 71.

Sábado, 30 de maio de 2020.

Meu dia:
Hoje fiquei de babá.
O mesmo de sempre, deixar as coisas em ordem, dar atenção para a Bebê. Demos uma voltinha no condomínio, mas ela esta meio preguiçosa para andar.
Hoje assisti o lançamento da nave Crew Dragon, uma parceria entre NASA E SpaceX. << 04h18m está próximo ao lançamento no vídeo, com direito ao retorno do primeiro estágio. Eu achei muito bacana, adoro essas coisas! E foi histórico.
Fora isso, assisti os programas de sempre, alguns documentários e séries na TV mesmo.
Agora a pouco liguei para minha Mãe a pedido da Bebê, que vive chamando o cachorro da minha Mãe, o Thor.
Hoje meu senti melhor, com relação à sensação de cansaço que reportei antes de ontem e ontem.
Minha mulher chegou. Agora estou tranquilo no quarto, descansando da tarefa de babá, porque amanhã será um dia cansativo.

Por hoje é só.

#FicaEmCasa

Link:





sexta-feira, 29 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 70.

Sexta, 29 de maio de 2020.

Meu dia:
Hoje fiz home office pesado, pois é fim de mês. Muitas contas.
Terminei tarde, mas deu tudo certo, isso trás muita tranquilidade.
Estou me sentido estranho, como se estivesse bem cansado, começou ontem. Isso é bem estranho.
Fora o lance do cansaço, o dia foi bem confortável, clima fresquinho, muita tranquilidade.
A Bebê está muito fofinha, cada vez mais esperta. Isso é muito bom e gratificante. Amanhã eu cuido dela.
Conversei um bom tempo com meu filho do meio via vídeo chamada.
Depois de terminar os trabalhos eu fiquei assistindo, comecei com BattleBots, que acho muito divertido. Depois foi só YouTube mesmo.
Tentei jogar um pouco no PSP, mas não deu certo.
Toquei um pouco de Ukulele.
Comi meu pastelzinho de sexta.
Estou meio desanimado por conta desse cansaço estranho.

Tenho esperança que que isso tudo esteja mais próximo de passar agora.

Por hoje é só.
#FicaEmCasa

Link:







quinta-feira, 28 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 69.

Quinta, 28 de maio de 2020.

Meu dia:
Hoje fiquei de babá. Procurei me dedicar ao máximo para a tarefa, mas dei minhas escapadas, tipo: Gravar alguns estudos musicais para os amigos, estudos porque mandei vários erros, mas ficou legal, orgânico.
A Bebê está cada vez mais esperta, mais independente, entendendo e se expressando melhor. Isso ajuda.
Não sei dizer o que houve, mas estou me sentindo bem cansado agora. Talvez o ritmo para manter as coisas em ordem ou talvez (parece besteira, mas não é) por ter gravado musicas bem rápidas. Ou por fim, as duas coisas mais algumas outras que acabaram me cansando.
Fiz um pouco de home office, como não há grandes urgências, achei melhor deixar para amanhã. Esse mês está bem mais tranquilo com relação ao mês passado, quando não encontrava solução para alguns problemas.

Psicológico:
Fora me sentindo cansado, estou bem.
Sentindo que o "começo do fim" está começando a aparecer... :-)
Um sentimento de esperança.
Uma hora isso tem que passar, conto com a ajuda de todos. Quem puder ficar em casa, fica em casa, por favor.

Por hoje é só.
#FicaEmCasa

Links:












quarta-feira, 27 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 68.

Quarta, 27 de maio de 2020.

Meu dia:
Tirei o dia para organizar algumas coisas aqui em casa, organizar mesmo, materialmente. Um preparo psicológico para o retorno à rotina pré pandemia.
Fiz home office, sendo final de mês, as contas começam a aparecer e tenho que modelar e conferir alguns pagamentos. O importante é estar ativo.
Hoje fui um dia mais quente, dei uma sainha até o posto de saúde com mulher e filha e aproveitei para dar uma volta no quarteirão com a Bebê.

Política:
Hoje houve o pronunciamento do Governo do Estado de São Paulo em conjunto com a Prefeitura da Cidade de São Paulo.
O cronograma proposto me pareceu um pouco confuso, longe de discordar. Acredito que um planejamento de retorno mais complexo e elaborado se faz necessário. E talvez para acalmar a opinião publica, principalmente os mais céticos, o Governo passou a "mostrar" um "possível" retorno às atividades.
Na prática vou ficar mais 15 dias em casa, além do planejado anteriormente. Vamos torcer para tudo dar certo. Torcer para essa curva de casos e casualidades abaixe e que tudo isso acabe sumindo.
Mas para isso precisamos obedecer as autoridades e seguir o que diz a Ciência, falta pouco, fica em casa por todos nós.

Por hoje é só.
#FicaEmCasa

Links:

















terça-feira, 26 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 67.

Terça, 26 de maio de 2020.

Meu dia:
Hoje fiquei de babá. Nos demos muito bem o dia inteiro. Procurei brincar e dar bastante atenção para a Bebê.
Agora mais tarde eu decidi dar uma olhada no livrinho que estou fazendo para ela.
A ideia é fazer um formato revista e deixar alguns exemplares com ela, quando começar a se interessar por isso e distribuir outras entre família e amigos. Tive a ideia de fazer um livrinho dias depois dela ter nascido. Mal imaginava eu a trabalheira, mas foi de coração.
O nascimento da Bebê foi um lance bem tenso e complicado. Fui um dia que precisamos correr para o hospital com risco de morte para mãe e filha, bem traumático. Ela nasceu na madrugada, prematura e ficou vários dias internada. É muito difícil deixar filho no hospital, passamos muitos dias indo visitar e ajudar a cuidar da Bebê, esperando ela engordar e ter condições favoráveis para poder vir para casa.
- Acredito que isso fez com que eu ficasse muito mais apegado à ela.
- A correria que fiz na emergência para o hospital me plantou da ideia que eu não tenho uma válvula de escape, tipo "rezar", senti tudo em 100%. Mas o que vale é que deu certo e a Bebê está muito fofa e esperta, e é minha amigona.
Acredito estar nos finalmentes do livrinho, hoje fiz uns retoques bem bacanas, acho que rendeu muito bem.
Amanhã vou dar mais uma olhada e por para rodar.
Não chega nem perto de uma obra prima, nunca nem foi a ideia, mas espero e acredito que ela um dia fique feliz em saber que tem um livro próprio feito pelo papai.

Por hoje é só.

#FicaEmCasa

Link:






segunda-feira, 25 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 66.

Segunda, 25 de maio de 2020.

Meu dia:
Hoje fui um dia frio e preguiçoso.
Fiz home office, organizei alguns jogos de PSP e toquei um pouco de ukulele.
Descansei do dia de ontem, que foi bem selvagem.

Já estava pensando em fazer uma lista de jogos, e hoje é um dia bem apropriado.
Alguns dos meus games favoritos, por terem marcado em algum momento.

Esse videgame vai denunciar minha faixa de idade... :-)
Lembro quando cheguei em casa e vi River Raid na tela da pequena TV, não acreditei. Meu pai havia comprado um videogame! Eu só tinha oportunidade de jogar, com alguma sorte na casa de algum amigo ou vizinho. Não era tudo mundo que tinha. E na verdade o nosso videogame não era um Atari, era algum clone, muito comum naquela época.

Bobby is Going Home. Ganhei esse jogo da minha Madrinha. Fiquei muito contente, o jogo é bom.
Air-Sea Battle. Esse jogo era muito simples e incrível na época. Joguei muitas partidas com meu Pai.
Flash Gordon.

Esse foi o primeiro videogame que comprei. Lembro vagamente de ter guardado um dinheiro então chamei meu irmão e fomos até o centro de São Paulo e consegui achar um Turbo Game da CCE. Um aparelho muito simpático.
Não lembro que veio com algum jogo, acredito que sim, com alguma coletânea. Devo ter comprado mais algum cartucho no dia.
Esse videogame preencheu minhas noites em que a vida era "de casa para o trabalho e do trabalho para casa", isso é normal, mas eu havia saído de uma rotina de muitas apresentações musicais bem bacanas (tirando o repertório musical). Como eu era jovem, essa mudança meu jogou na melancolia. Então passava o tempo jogando o pequeno videogame para passar o tempo, apesar de já na época ser um aparelho "sem sal", apenas um quebra galho...

Super Mario Bros. Foi o primeiro (e um dos poucos) que terminei. Eu usava as famosas warp zones, então nunca passei pelas primeiras fazes. Meu objetivo era sempre terminar o jogo mais e mais rápido.
Sempre humilhava o ultimo chefão, usando a velha técnica do polegar sobre os botões B e A.
"Serto, então mostra ai...": Não consigo mais.
F-1 Race. Jogo isso até hoje no meu SUP.
Road Fighter. Outro que me trás muita nostalgia. Jogo isso até hoje no meu SUP.
Ikari Warriors. Eu adorei esse jogo desde quando vi.
Jackal. Não lembro que joguei isso na época do Turbo Game, mas adoro jogar no SUP.
Ice Climber. Esse é um jogo muito simples, mas ótimo para jogar com um tempinho livre.
Excitebike. Mais um clássico manjado no nintendinho.
Depois de mais de 10 anos eu comprei um Magic Computar Pc95 para distrair meus filhos nos finais de semana que eles vinhão para minha casa. Joguei um pouquinho na época. Não sei que fim levou esse aparelho.

Esse foi segundo videogame que comprei.
Um aparelho original, não era fabricado no Brasil na época que comprei. Tive que encomendar na locadora que eu frequentava. Já havia alugar um aparelho na mesma locadora algumas vezes. O aparelho era impressionante, geralmente jogávamos Street Figher II - The World Warrior, e o jogo tinha vozes!
Eu vendi as minhas férias e guardei o dinheiro para conseguir comprar o aparelho.
Quando chegou, fiquei muito ansioso ao ir buscar. Era um SNES Baby, só vinha o videogame e um controle, e foi isso que eu trouxe para casa com meu dinheiro contado. Por sorte minha irmã falou para eu pegar um cartucho que ela pagava. Volte na locadora que era bem longe de pé e peguei o Street Figher II - The World Warrior.

Street Figher II - The World Warrior. Esse jogo era absoluto na época, muito impressionante e todos só queriam jogar isso. Com pouca técnica eu arrebentava os dedos jogando. Esse jogo era original dos fliperamas, que não costumava jogar. Já meu irmão era um enciclopédia no assunto, além de ter muita habilidade. Apesar de ser muito irritante jogar com ele até hoje, ele me ensinou tudo.
Mario Kart. Esse jogo tem muito do clima da Nintendo: O fator diversão muito acima da média. Foi o primeiro jogo que vi usando o Mode 7. Fiquei muito impressionado. Era um jogo de corrida totalmente diferente do que eu havia visto, inclusive você podia pegar contramão! Mas o que era mais bacana era os itens que você poderia usar para "roubar", mas como esses itens estavam disponíveis e dentro das regras do jogo, não era roubar... :-)
Super Metroid. Jogo incrível. Terminei com meu irmão e amigos, com a ajuda de um guia, que está guardado na casa da minha Mãe.
Donkey Kong Country. Esse jogo foi um dos últimos suspiros do Super Nintendo. Era bem impressionante para a época.
Street Fighter II Turbo: Hyper Fighting. Foi o primeiro de dois cartuchos que comprei. Esse jogo era fantástico para a época. Fui sem dúvidas um dos jogos que mais joguei, e jogava muito bem.
Mortal Kombat II. O segundo cartucho de 2 que comprei, outro grande acerto, apesar de ter ficado com 2 jogos de luta, ambos eram incríveis e nos trouxe muito tempo de diversão.
Top Gear. Um clássico muito manjado no SNES. Muito divertido.
Ultimate Mortal Kombat 3. Esse jogo era "cavalo"! Cheio de opções e códigos. Joguei esse por alguns dias, mas é um jogo digno de nota.
Star Fox. Esse foi um jogo revolucionário. Seguindo o padrão da Nintendo, muito divertido e cheio de quebra cabeças. Aluguei e joguei muito.

Depois do Super Nintendo eu pulei para o PC:
Quando comprei meu primeiro computador eu nem sabia para que servia. Só segui o ripe mesmo.
Era um Pentium 100 com 4 MB de Ram e 1 GB de HD.
O aparelho veio com vários CD's bacanas, algumas demos de jogos no meio dos CD's.
Esse época fui marcado com:

Doom. Apesar de toda violência esse jogo tem muito quebra cabeça. Dá trabalho terminar, mas consegui.
Duke Nukem 3D. Talvez o jogo em primeira pessoa mais marcante dos anos 90. Vale muito jogar um pouquinho.
Shadow Warrior. Mais um jogos em primeira pessoal muito bem construído. Destaque para o som.
Blood. Esse é imperdível para quem gosta de filmes de terror e o tema em si. Jogo bem sinistro.

Não tive um Playstation (1), mas joguei até que bastante.
Street Fighter Alpha 3. Um dos meus jogos favoritos. Não se engane: Não sou bom, só gosto do jogo. Mas até joguei bem na época, até porque fiz o World Tour algumas vezes.
MediEvil. Esse eu adorei talvez por conta da temática, que juntava um pouco de terror com fantasia. Bem ao estilo Tim Burton.

Hoje eu jogo mais emuladores e videogames portáteis. Que tem ajudado a passar o tempo nessa quarentena maluca.

Lógico que joguei muito mais jogos que isso, só no PC deve ter uma lista incrível, mas esses acima foram os mais marcantes.
Como podem ver sou um retrogamer, pois não mencionei nenhum jogo novo. além de ser um nintendeiro. E é isso mesmo. :-)
Além de ser um jogador casual.
Ainda bolando uma forma de pegar um Nintendo Switch. :´-(

Por hoje é só.
#FicaEmCasa

Links:







domingo, 24 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 65.

Domingo, 24 de maio de 2020.

Meu dia:
Hoje acordei cedo e fui prestar suporte para um cliente, não longe de casa.
O local é muito amplo e nunca tem muita gente. O serviço foi em local remoto. Muito trabalhoso, fiquei exausto, estou cansado até agora.
Cheguei em casa faminto e sedento, mas resolvi isso em casa. Tomei um banho e deitei. Nada melhor que isso.
Hoje foi um dia muito frio.
Fora isso só assisti TV e joguei um pouquinho.
Também interagi um pouquinho com a Bebê, ela está muito carinhosa esses dias, e muito esperta. Fizemos uma chamada de vídeo para minha mãe, a Internet está bem razoável. Até que enfim.

Por hoje é só.
#FicaEmCasa

Links:






sábado, 23 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 64.

Sábado, 23 de maio de 2020.

Meu dia:
Hoje tive um dia confortável, dentro de casa como sempre.
O dia foi bem frio, muito mais agora a noite.
Acho que joguei bastante videogame, me reencontrei com o MediEvil, que me trouxe muita nostalgia, apesar de achar que não terminei na época do Playstation (1). Acho que fiquei fascinado pelo clima do jogo, o tipo de dificuldade e os quebra-cabeças. Recomendo.
A Bebê está muito carinhosa hoje.
Hoje houve uma apresentação de banda marcial por volta das 19h00, sempre fico emocionado com música. Todo evento que quebra a rotina trás esperança nesse momento tão difícil e incerto. Eles deram a volta o quarteirão, eu vi e ouvi da janela, porque o frio já estava trincando.
Hoje de madrugada tive a felicidade de assistir o filme "Sem Destino", um filme antigo, bem alternativo, um clássico inquestionável. Recomendo muito.
Meu sono a noite não foi das melhores, com algumas interrupções, mas tudo bem.
Hoje, após reclamar na Anatel, finalmente acertaram minha Internet.
Fiz uns testes de estresse e não caiu.

Acho ou ao menos espero que eu saia dessa experiência engrandecido.
A exemplo de outras experiências ruins, sempre há o que aprender.

Política:
Fiquei atônico com o caso da reunião ministerial ontem, foi sim um dos motivos da insônia. Acho que apenas os apoiadores mais fervorosos do Governo Federal não se incomodaram.
É uma pena isso acontecer logo depois de uma reunião entre os Governadores dos estados.
Acho que isso nos traz mais incertezas, em vários aspectos.

Hoje o dia foi tão preguiço que pela primeira vez me questionei se iria escrever algo aqui ou não, ou seja, fiquei com preguiça. :-)

Por hoje é só.
#FicaEmCasa e usa máscara.

Links:





sexta-feira, 22 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 63.

Sexta, 22 de maio de 2020.

Meu dia:
Hoje fiquei de babá.
A Bebê e eu ficamos muito bem, sem problemas.
Procuro sempre chamar ela para participar das tarefas, assim ela sabe o que estou fazendo e deve se sentir mais segura e confiante.
Como se desenvolveu, ela já passa um bom tempo brincando com os brinquedinhos, ela adora por as bonecas no sofá, depois passa para as cadeirinhas dela, ao mesmo tempo que assiste os vídeos infantis. Hoje a tela foi um tablet mesmo.
Nós brincamos, ela dá as gargalhadas de bebê. Como estou com ela, então procuro dar o máximo de atenção.
No momento ela está dormindo, a soneca da tarde ficou para mais tarde.
Fico de olho nos relógios, uso temporizadores. Assim minimizo os esquecimentos. Mas ela já sabe pedir as coisas. Principalmente água. Isso é importante.
Essa fase, que já perdura 2 meses deve me influenciar muito, pois estou imerso nesse mundo de bebê, brinquedos e vídeos infantis. Não estou dizendo que é ruim ou até mesmo bom, só dizendo que esse aspecto da quarentena vai me mercar muito.
Hoje não saímos para dar uma voltinha no condomínio, só descemos no hall do prédio para pegar comida mesmo.
Eu toquei um pouco de ukulele e tentei jogar.
Fiz a manutenção do home office.

Por hoje é só.

Não esqueçam de olhar os links logo abaixo. As vezes são referencias, mas a maioria é para informar e entreter, dentro do que conheço e acredito.
Não ganho nada com isso, só tentando ajudar mesmo.

#FicaEmCasa e usa máscara.

Links:







quinta-feira, 21 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 62.

Quinta, 21 de maio de 2020.

Meu dia:
Hoje acordei tarde.
Assisti o pronunciamento do Governo de SP, com o assunto sobre a reunião do Governo Federal com os Governos Estaduais. Acho que muitos esperavam por um diálogo próximo do hostil, mas ao que entendi o tom foi se conciliação e coordenação, algo imprescindível nesse momento tão delicado, um "momento" que passa de 2 meses...
Dei uma saída para atender um cliente, não faço isso, mas o local é grande e não anda gente por lá, e o serviço era imprescindível. Foi uma correria maluca, deu um trabalhão, mas resolvi.
Voltei para casa e fiz uns textões de relatório, via Whatsapp mesmo.
As vezes é bom se sentir útil.
O home office foi menor hoje, mas houve sim.
Fora isso, joguei um pouquinho no meu Master System portátil, bem tosquinho, e eu sou "Nintendeiro", mas as vezes é bom relembrar os sabores da "concorrência". O aparelho é extremamente simples, mas é original e bem bacaninha, fãs antigos devem adorar. Comprei o meu em uma promoção no ano passado. Foi para a minha galeria de traquitanas que me deixam mais confortável em casa... :-)

Psicológico:
Estou bem.
Tive uma semana confortável.
Os temores são os "da moda do momento", não tem como fugir desses.
Mas trabalhei duro para chegar nesse equilíbrio, vide "episódios" anteriores...

Gostaria de dizer que tudo que manifesto aqui não passam nem perto de verdades, são apenas minhas opiniões particulares, óbvio que não sou o dono da verdade e não tenho informações suficientes para poder julgar ou intelecto para poder avaliar. Só passo mesmo o que estou sentindo dentro da minha bolha.
Evidente que: Quem vai nos salvar é a ciência, e neste ponto eu bato o pé, conforme já argumentei algumas vezes por aqui.
Mas tenho certeza que não sou um divulgador de conspirações e outras baboseiras que tanto chamam atenção hoje em dia.
Vou pedir a todos que evitem esse canais de conspiração, evitem propagar essas porcarias.
Identificar isso pode ser simples, por exemplo o meu filtro principal: Quando a ideia é muito mirabolante, parece muito mais complexa do que a vida demonstra é conspiração.
Um tira teima simples: Anote a conspiração, geralmente essas teorias tem alguma previsão ou podem levar à alguma consequência, afinal toda ação leva à uma reação. Caso a ideia anotada não se concretize: Foi uma conspiração.
Conforme já escrevi: Essas conspirações são muito mais sedutoras que as simples verdades, afinal "você fica sabendo o que ninguém sabe, o que eles não querem que você saiba". Além de muitas delas confirmarem o que você quer acreditar, quando na verdade: A verdade nem sempre é o que você acredita, é simplesmente o que é, o que existe, é como funciona.
E por último: Procure as fontes da notícia. Simples testemunhos não valem de nada. Toda notícia pode ser facilmente verificada.
Eu mesmo já fiquei bem irritado com fake news desmentida, mas tive que aceitar a verdade...
E aqui tratei de dois assuntos: "Fake News" e "Teorias da Conspiração". Duas amigas que se completam.
Algumas dessas são fruto do "aumento mais não invento", tipo a "brincadeira do telefone", ou seja: Involuntárias. Outras são "tiradas da bunda" de "sabichões" e outras são simples mentiras inventadas mesmo. O caso é que boa parte pode trazer consequenciais desastrosas!

Com todo respeito.

Por hoje é só.
#FicaEmCasa

Links:












quarta-feira, 20 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 61.

Quarta, 20 de maio de 2020.

Não é fácil cuidar de uma Bebê.
Ainda mais um homem na minha idade., já passei por alguns traumas. Você não pode ficar desligado.
Hoje minha filha acordou no sofá e levantou de costas para o chão, quase caiu. Algum tempo depois, ela dançando no "sofá cai cai" deu as costas para o chão novamente e caiu. Por sorte havia um poltroninha dela mesma, eu corri e peguei ela no colo, nem chorou, mas foi um grande susto. Afinal ela estava bem feliz e brincando, seria uma enorme reviravolta no mundinho dela.
Saímos para pegar meus shorts, aproveitei para dar uma volta no quarteirão.
Na parte da tarde eu levei ela no estacionamento (que é aberto) e levei ela na quadra próxima, que estava vazia. Brincamos um pouco.
Procurei dar o máximo de atenção possível para ela. Acho que me sai bem.

Acho esse desalinhamento político entre União e Estados muito nocivo. O vírus não é de direita nem de esquerda e não escolhe vitimas. Ele simplesmente faz o que a existência dele determina.
Reforço dizendo que tenho alinhamento com a ideologia do Governo da União, mas não concordo em nada com a administração frente a pandemia.
Recomendar o uso da croloquina, que ainda não entendi de onde tiraram isso, foi da bunda?
Ninguém mais que eu gostaria que esse remédio funcionasse, mas não é assim que funciona!
Com embasamento místico ou sei lá.
Pior que a impressão é que recomendaram o uso de uma espécie placebo com um bônus: Efeitos colaterais.
Em contraparte temos o Governo do Estado, administrando de uma forma bem mais responsável. Tentando agir, nem sempre acertando, mas tentando fazer algo, tentando conscientizar os cidadãos.
Conversando com a imprensa, explicando os passos realizados e a realizar.
Dando espaço aos secretários especialistas. Sempre frisando o embasamento no ciência. Não vão acertar tudo, afinal quem já tratou de uma pandemia nessa proporção? A ultima, semelhante foi a mais de 100 anos.
Acho que é assim que se deve administrar.
Não é tipo: "Ah, receita esse remédio, o povo sai para a vida normal, sem medo, 70% se infecta, alguns morrem e vida que segue junto com a econômica". Simplório e irresponsável...
Quanto à oposição, a esquerda?
Só cagando na tangente...

Gente vamos ter consciência.
Funciona meio que assim: Se você pegar, vai ter uma gripezinha, mas vai passar para outros, no meio desses "outros" alguém que não poderia pegar vai pegar e VOCÊ vai ser responsável por gerar dor, sofrimento e até a morte (que trás mais dor e sofrimento). Entendeu ou quer que eu desenhe?

#FicaEmCasa e usa máscara.

Link:





terça-feira, 19 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 60.

Terça, 10 de maio de 2020.

São 2 meses. Nada melhorou, pelo contrário...

Meu dia:
Hoje fiz home office, já que não fiquei de babá.
Resolvi alguns problemas e deixei outros encaminhados.
Levei mais algumas bermudas para reforma.
Ontem eu arrumei o sifão do tanque de roupas. Eu sabia que quando mexesse ali daria problema, e foi o que deu. Tive que comprar um novo sifão, pois o antigo estava ressecado e rachou. Deu muito trabalho, tive que montar duas vezes. Tudo por um anel de retenção, como ele era chanfrado eu entendi a função de apertar uma peça, mas não sabia qual o lado o chanfrado, com 50% de chance, errei na primeira tentativa.
Mas agora entendi como funciona. Se eu fizesse uns 2 ou 3 em seguida ficaria craque... :-)
Hoje consertei o pedal da lixeira do banheiro. Como não havia peça de reposição eu procurei bolar algo de cabeça. Acho um processo interessante, fico pensando alguns minutos no caso e sempre me surge alguma solução e geralmente funciona. Adoro isso.
Esses consertos se juntam ao concerto da fritadeira que fiz há alguns dias.
Pelo menos consegui fazer alguns reparos em casa.
Brinquei um pouquinho com minha filha, carente de atenção em dias assim. Amanhã compenso ela melhor.
Recebi notícias de uma colega que perdeu amigos e parente para o Corona.
Em seguida minha mãe me mandou recado informando que também perdemos conhecidos e temos um parente com suspeita, não está em bom estado clínico. E é ai que surge o sentimento de "não podemos fazer coisa alguma".
É o problema chegando perto e já fazendo estrago psicológico.

Por hoje é só.
#FicaEmCasa e usa máscara.

Links:







segunda-feira, 18 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 59.

Segunda, 18 de maio de 2020.


Sei que não começo escrevendo boas notícias, mas o assunto principal deste diário nunca foi bom mesmo.

Lembro quando meu filho do meio nasceu.
Um amigo nos visitou e disse: "Ele nasceu em um mundo muito mais complicado que antigamente". Isso foi há quase 25 anos, na verdade faz 25 anos no dia 31 deste mês.
Esse meu amigo se foi há mais de 10 anos em um acidente de moto. Nunca nem imaginou um situação dessas, no máximo ouviu falar na Gripe Espanhola e outras epidemias mais antigas em algum momento na vida dele, mas nunca sentiu na pele como nós. E sim: Esse "sentir na pele" não é tão literal para a maioria de nós.
Acho que o que estamos vivendo é muito absurdo, com complicadores mais absurdos ainda.
Estamos paralisados há quase 60 dias, mas por conta da politização da epidemia não sabemos o que fazer ao certo.
Não há coordenação entre estados e união.
A ciência não é levada a sério. Deixando a economia em primeiro plano e o povo a deriva.
Pior: Podemos estar relativamente próximos de uma solução.
Essa falta de direção, essa falta de liderança de ideologia medieval, que desconhece a história e como chegamos a qualidade de vida que temos hoje. O "achismo" impera.
Complicou demais! E não temos solução, não funciona nem de um jeito nem de outro:
O País não vai andar do ponto de vista econômico.
O povo não está se cuidando e continuamos nos infectando.
Independente de dados serem manipulados ou não: Se estivesse bom como antigamente você estaria ouvindo alguma notícia sobre coronavírus? Vamos nos cuidar para acabar logo com isso!
Isso não é uma armação mundial liderada pela China ou qualquer outra coisa assim! É uma pandemia!
Fica em casa! Faça a sua parte! Cuide da sua família!
Óbvio: Ficar em casa se possível. Se tem que trabalhar, vai, mas toma cuidado. Não estou forçando esse ou aquele a morrer de fome. Mas muita gente está passeando.
"Ir em uma festinha ou visitar alguns parentes não pega nada..." ==> É assim que as pessoas estão se infectando, exatamente com essa atitude. Usar máscara no queixo também é complicado. Quem que ser usado corretamente.

Essa situação é tão absurda, que relembrei hoje quando comecei a ler sobre o assunto:





Deu para perceber o quanto foi rápido e sério? Não? Segue o mapeamento:
Linha do tempo do COVID-19.

Vamos nos unir para isso acabar o mais rápido possível?

#FicaEmCasa e usa máscara.

Links:






domingo, 17 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 58.

Domingo, 17 de maio de 2020.

Meu dia:
Hoje foi mais um dia preguiçoso, inútil.
Assisti TV, as séries e documentários de sempre, as que passam de domingo.
Dei uma volta no quarteirão do condomínio com a Bebê, é bom ver ela esperta, depois das injeções que tomou e ficou bem chatinha por uns dois dias. Estranhei ela não ter andado muito hoje, mas pode ser o caso da vacina mesmo. Toda vez que dou uma saidinha para pegar comida ou jogar lixo, ou eu levo ela (para jogar lixo não) ou tenho que despistar, nesse ultimo caso, só com a minha mulher em casa, evidentemente.
Fiz um backup e organização de alguns jogos que tenho.
Atualizei os aplicativos e desfragmentei meu computador de mesa, deixando pronto, rápido e atualizado para a próxima vez que precisar usar. Usei bastante esse aparelho no início da quarentena, principalmente para jogar meus emuladores, mas migrei para os portáteis por uma questão de gasto de energia. Além disso meus videogames portáteis estavam parados.
Mas estava pensando nisso agora a pouco. Com tanta coisa para me distrair eu devo pecar na atenção com a minha filha. No dia que fico com ela, até que não, já que não tenho como fugir mesmo, mas quando minha mulher está em casa fico devendo umas brincadeiras. E ela adora!
Hoje consegui pegar minhas bermudas reformadas. Ficou bom! Foi rápido e barato! Muita gente do condomínio trabalha bem e cobra baratinho, além do excelente tratamento.
Parece besteira, mas as bermudas com elástico folgado estavam bem desconfortáveis. Conforto é tudo que busco desde quando vim morar aonde estou, em detalhes, com pequenos incrementos. E funciona muito bem.
Fiz uma ligação de vídeo para minha mãe, conseguindo falar com ela, meu filho do meio e meu sobrinho. Foi legal, sempre com a Bebê no centro das atenções.
Acordei cedo, por volta das 06h00 da manhã, e vi a densa neblina pela janela, pena que não fotografei.
E: Assisti um pouco de TV e depois fui dormir mais um pouco.
O dia foi muito confortável.

Por hoje é só.
#FicaEmCasa

Links:







sábado, 16 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 57.

Sábado, 16 de maio de 2020.

Meu dia:
Hoje fiquei de babá.
Já acordei, cuidei da Bebê, servi a mamadeira e organizei a cozinha da forma mais simples e funcional possível. Acredito que quanto mais você organizar as coisas menos trabalho terá.
Cuidar de uma Bebê de 1 ano e 1/2, formando a personalidade não é fácil. As vezes ela resolve que quer isso ou aquilo, e ai complica. O importante é ter paciência.
E foi mais um dia que levamos numa boa, uma dupla quase perfeita. Eu e a beijoqueira. :-)
Fora isso, montei meu baixo e fiz uns barulhos, tava legal. Acho que quando isso passar vou conseguir contribuir bem razoavelmente em uma banda (que faça boa música). Sou Roqueiro típico, então meu gosto não é muito eclético. Apesar de flertar muito com Jazz e Fusion, ambos só para ouvir mesmo.
Deve ter haver com aquele lance que outro baixista me disse: "Baixista não é louco, baixista é excêntrico".
Hoje foi um dia relativamente calmo. Trabalhei bastante na divulgação do que escrevi ontem. Acredito que possa ajudar alguém a fazer uma lista de filmes para hoje e amanhã. Hoje em dia tudo que distrai ajuda. Contribuir minimamente ainda é contribuir...

Psicológico:
Estou bem.
Hoje foi cansativo sim, mas fiz o que foi necessário.

Política:
Hoje li uma frase tipo: "Agora não tem como falar que se o Brasil estivesse com a oposição no controle estaria pior".
Achei essa ideia perversa em várias camadas.
Sendo uma delas a questão desse povo não aceitar que saíram do poder porque fizeram um monte de merda.
Pior: Esse povo só espera dar merda para puxar o assunto para eles, e essa pandemia é um deleite para eles! Tentar ajudar ninguém quer... Querem mais é que exploda tudo para poder ficar apontando o dedo, como o autor da frase acima...

Por hoje é só.
#FicaEmCasa


Link:
Piores filmes. Para descontrair... :-)






sexta-feira, 15 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 56.

Sexta, 15 de maio de 2020.

Meu dia:
Hoje fiz home office. Não sei se já falei isso, mas estou com o computador da empresa em casa.
Só falta mesmo uma Internet decente.
Resolvi algumas questões, com a situação mais próxima do controle tudo fica mais fácil e fluído.
Brinquei um pouco com minha filha.
Encomendei e comi os bons e velhos pastéis da feira do condomínio.
O dia foi frio e nebuloso, mas bem confortável. Muito bom.
Levei algumas bermudas para troca de elástico para uma costureira aqui do condomínio mesmo. Nunca fiz isso e não sou mão de vaca. O caso é: Aonde vou compra bermuda nova? Talvez até encontre em hipermercados, mas fica difícil. Então vou na reforma mesmo. Usar o que tenho.
Seguindo essa linha, com alto risco: Cortei meu cabelo (!). A pergunta: Ficou bom? A resposta: Ficou melhor do que estava... Usei uma daquelas máquinas para aparar barba. Não deixei o cabelo baixo, pois denunciaria todas as imperfeições. Apesar de ter percebido que meu barbeiro esteja furando a quarentena na moita e agora tem autorização do Governo, eu não vou...
É engraçado. Quando me visto e ponho máscara, com receio de infecção, ao sair de casa, as vezes parece que estou fazendo uma "caminhada espacial"...
A postagem de ontem foi bem visitada, mas o que manda não é o conteúdo, o caso é que trabalhei na divulgação. Mas isso é muito custoso. Ainda mais com o Facebook me bloqueando há anos. Fica difícil.
Mas a ideia é registrar mesmo, por mais que pareça superficial, além de ter um passatempo e uma manutenção psicológica.

Psicológico:
Estou bem. Confiante. Confortável.
É bom retomar o controle psicológico, ainda mais depois de ter passar por uma crise se ansiedade bem forte e um pequena depressão.
Levando um dia de cada vez. Não tem para aonde fugir.
Vamos em frente.
Se eu consegui, você que pode estar ansioso por ai também consegue.

Política:
Bagunçado...
Como já disse, sou alinhado com ideologias do Governo Federal. OK?
Só que ficar trocando de Ministro da Saúde em plena pandemia soa surreal em qualquer contesto.
Isso também enfraquece a credibilidade do Governo em si, que parece incapaz de segurar aliados e equipe. Toda crise parece culminar em desligamento.
Sou entusiasta da ciência, até porque USO CIÊNCIA toda hora e estou vivo e sadio por causa da ciência, e entendo a cloroquina como uma ferramenta de controle de pânico, de histeria coletiva, uma ferramenta para retomada ao trabalho. O caso que essa "tática" tem uma séria se contra indicações, e pode levar a consequências graves, as mais grave: Uma pilha incontável de cadáveres.
Mas essa é minha opinião.
Algo digno de nota, foi que hoje a imprensa começou a divulgar que Nicolás Maduro, um déspota notório, também é defensor da cloroquina, claramente trazendo a opinião pública do Brasil contra o tal medicamento. Como a briga "imprensa X Governo Federal já se arrasta faz um bom tempo: É confuso.
Do ponto de vista científico:
Cloroquina não tem eficácia comprovada contra o vírus.
Se a cloroquina funcionasse já deveria ter dado resultado e salvo ao menos metade das vitimas, já que foi anunciada no início da pandemia...
A cloroquina é uma aposta única e arriscada, mas a essa altura, parece que tanto faz.

Não esqueçam de tentar passar o tempo com a seleção de filmes que fiz ontem, apesar de óbvios, devem ajudar no final de semana. Sinceramente, espero que ajude.

Por hoje é só.
#FiqueEmCasa









quinta-feira, 14 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 55.

Quinta, 14 de maio de 2020.

Meu dia:
Hoje fiquei de babá.
A Bebê tomou várias injeções ontem e não ficou legal. Não conseguiu dormir direito e acordou bem chatinha. Só veio melhorar hoje pouco antes das 19h00. Foi muito mimo, colinho, Galinha Pintadinha e paciência.
Tive que fazer a tarefa relacionada ao home office agora a pouco, porque não houve condições, mas consegui entregar antes do prazo. Não era nada tão complicado, só um pouco especializado.
Não tive muito passatempo, só tentar jogar um pouquinho e minha função de babá mesmo. Mas foi mais um dia vencido. Cumprindo a quarentena.
Minha Internet continua um lixo.

Ah sim...
Fiz uma listagem de filmes para recomendar. Sei que a maioria é óbvia, mas um ou outro pode servir.
Procurei classificar por uns critérios que fui pensando na hora:

Filmes fofos:
Moonrise Kingdom. Interessante esse filme não ter título em português. Um romance / aventura bem diferente.
O Fabuloso Destino de Amélie Poulain. Gosto da forma que esse filme descreve e trata comportamentos humanos aleatórios. O núcleo acabada ficando em um romance água com açúcar, mas é tratado de forma diferente, acho bem legal.

Filmes com testosterona:
Gran Torino. Em resumo esse filme é uma aula de como um macho deve ser. :-)
Código de Conduta. Não chega a ser uma obra prima, se perde as vezes, mas é bem bacana para quem gosta de um filme policial fora da caixa. Confesso que me identifiquei um pouco com o "bandido", devido a certas injustiças na vida.
Dia de treinamento. Esse foi o filme que me deu a ideia de fazer essa super lista. :-)
Esse filme é muito bacana. Uma aula de retórica e manipulação. Tem muitos personagens bons e é bem tenso.

Filmes assumidamente trash:
Adrenalina 2: Alta Voltagem. Tire as crianças da sala! Loucura sem controle!
Machete. Tire as crianças da sala! Loucura sem controle!
Machete Mata. Tire as crianças da sala! Loucura sem controle!

Filmes com reviravoltas surpreendentes. Tirei O Sexto Sentido para colocar outro no lugar, Fratura também pode cair nesse lista, no mesmo nível de A Casa dos Sonhos. Assista sem saber nada sobre cada filme, sequer assista o trailer:
Os Outros.
Um Drink no Inferno.
Enfurecidos.

Terror psicológico:
Corra! Já mencionado aqui. Nasceu um clássico.
O Farol. Já mencionado aqui. Um filme estranho com atuações bem surtadas.
A Bruxa. Irmão do filme logo acima, é bem estranho.

Stop motion:
A Noiva-Cadáver. Clássico imperdível do Tim Burton.
Coraline. Um terrorzinho fantástico!

Por hoje é só.
#FicaEmCasa

Links:



quarta-feira, 13 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 54.

Quarta, 13 de maio de 2020.

Meu dia:
Hoje fiz home office.
Parece que da tarde para noite minha Internet finalmente ficou firme. Estou assistindo YouTube na sala usando meu bom e velhinho Chromecast (1), com certeza o eletrônico que mais usei em casa em mais de 5 anos. Esse lance da Internet já dá um conforto psicológico a mais, ainda mais em pleno home office. Fora que problemas tem que ser destrinchados ou eles acumulam e isso influi negativamente o psicológico sim.
Minha mulher e eu levamos a Bebê para tomar vacinas em um posto de saúde próximo. O posto estava bem vazio, mas demorou um pouco. A Bebê tomou várias vacinas e está enjoada até agora. Faz parte da vida... E vacina é importante e salva vidas! Inclusive o Mundo inteiro espera ansiosamente por uma bendita vacina hoje em dia!
Por falar em vacina, lembro que a vacina do H1N1 não demorou na época do surto, há alguns anos. Lembro de ter tomado. Esse vírus parece muito mais complicado em vários aspectos.
Joguei um pouquinho, com fone, já que a Bebê dormiu a tarde depois de várias picadas de injeção. Usei um portátil.

Bom, como acabei falando do Adam Sandler ontem, vou listar uns filmes do Tom Hanks (alguém não gosta do Tom Hanks?).
Muitos dos filmes fantásticos que assisti foi com o Tom Hanks, um ator inquestionavelmente competente. Sendo que boa parte dos filmes são de um tom mais dramático.
Gosto muito do "O Terminal", um filme muito bacana para passar o tempo. Temos um mais novo e muito mais tenso, o "Capitão Phillips", esse é para estourar a pipoca, fazer um suco e sofrer um pouquinho do sofá. "Forrest Gump": Esse filme é fantástico, e pode ser curtido em várias camadas, desde a mais superficial até uma análise mais profunda, já que há algumas simbologias. O "Náufrago", um filme que me identifiquei muito por ter lido "Robinson Crusoe" e curtir a onda de sobrevivencialismo ao estilo Bear Grylls, mas sem comer aquelas porcarias... "Prenda-me se For Capaz" é talvez um dos filmes mais leves da lista que trago aqui, sendo que o ator fica como coadjuvante. "O Resgate do Soldado Ryan" é um clássico absoluto, um filme pra lá de impressionante. Acho visceral. "À Espera de um Milagre" um filme bem fofo / triste. Esse tem que ser assistido. "Apollo 13 - Do Desastre ao Triunfo", baseado em fatos reais, um filme tenso sobre superação trabalho coletivo. "Mens@gem Para Você", um romance água com açúcar sem muita profundidade. Quem viveu os primórdios da Internet viaja nesse filme.
Por mais óbvia que pareça ser, nível: "Já assisti todos". Essa é minha lista e tenho certeza que tem filme para ser revisitado.
E eu precisa balancear minha listinha de ontem... :-)

Por hoje é só.
#FicaEmCasa. E usa máscara, usa direito!

Link:








terça-feira, 12 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 53.

Terça, 12 de maio de 2020.

Meu dia:
Hoje fiz home office.
Tratamos das compras do mês da seguinte forma:
Como minha Bebê não usa máscara, deixei minha esposa no mercado para fazer as compras e depois voltei para pegar ela com as compras.
É melhor fazer assim, mas é uma pena, já que essa foi a ultima opção para minha filha dar uma voltinha.
Só que atitude diminui nosso risco de pegar / transmitir qualquer vírus.
Hoje assisti alguns documentários de séries, nada digno de nota.
Ao zapear a me deparei com uma comédia do Adam Sandler. Entendo todas as críticas e tem como dar toda razão em pérolas como os intragáveis "Cada Um Tem a Gêmea Que Merece" e "Zohan: Um Agente Bom de Corte". Mas gosto dos "Little Nicky - Um Diabo Diferente", "Click", "Esposa de Mentirinha", "Tratamento de Choque" e "Como Se Fosse a Primeira Vez". São lotados de humor escatológico, parceiros canastrões, papéis repetidos, mas acho bacana para assistir sem compromisso. Tipo "As Branquelas". Todos sabemos que é ruim, não faz muito sentido, mas muita gente gosta.
Caramba... Eu falando do Adam Sandler em plena quarentena...

Política:
Acho que falta ainda um direcionamento. Um plano.
Cada um faz do seu jeito e muitas vezes os planos não parecem e não são eficazes.
Não há nada que nos passe um pouco de esperança ainda.
E o povo perdeu a fé no nível: Hoje vi muita gente na rua em minhas duas viagens ao mercado.
Vi aglomeração na agencia dos correios do meu bairro.
Muita gente usando máscara no queixo.
Ai são dois caminhos:
O do Governo Federal, com o método "Imunidade de rebanho", assumindo as milhares de baixas.
A dos Governos Estaduais, com o isolamento ou lockdown.
Como estamos no ritmo "nem um nem outro" e o povo se cansou e foi para a rua prematuramente:
Vai demorar um bocado.
Acho que começou errado, mas o povo teve consciência e se resguardou em casa, os primeiros números foram promissores. Mas com tanta fake news, falta de direcionamento, problemas financeiros e falta de paciência, tudo veio abaixo, os números divulgados falam por si só. Mesmo que você não acredite, tem que admitir que não está bom.
Na boa... Acredito que isso vai longe.

Por hoje é só.
#FiqueEmCasa e Usa máscara corretamente.

Links:



segunda-feira, 11 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 52.

Segunda, 11 de Maio de 2020.

Em meio a tantas teorias sobre origem do vírus "comunista", observação de OVNIs, asteroide que vivem passando pela Terra, Bill Gates.
A questão da letalidade baixa da doença, que só acomete os mais velhos. E a tão aguardada vacina? Tem gente contra vacina...
Tudo isso não é questão de burrice, muita gente inteligente também vive dizendo essas bobagens. E teorias da conspiração são sempre muito atrativas, afinal quem fala sobre "a verdade que ninguém diz, que eles não querem que você saiba" acaba ficando muito mais interessante intelectualmente.
Mas vamos fazer um exercício:
Esse Blog deve durar mais alguns anos, creio. Independente do autor durar ou não.
O caso é que quantas dessas teorias malucas vão se sustentar daqui uns 2 anos? Essa é a questão da conspiração: As teorias são mentiras mirabolantes bem atrativas que ao invés de se confirmar, acabam sendo esquecidas ou trocadas por outras teorias da conspiração.
Como um cético que confia na ciência, não posso desacreditar em nada, mas certas ideias são tão mais mirabolantes do que se passa na vida real que não faz sentido alguma do ponto de vista mais objetivo.
A epidemia:
- A doença tem baixa letalidade? Sim.
- É mais perigosa para os mais velhos? Ao que tudo indica, sim.
Mas baseado nisso: 1% de 1.000.000 é 10.000! É muita gente!
Deixar os mais velhos em casa e sair não adianta! Você trás o vírus para eles!
Como disse, isso não é burrice, é talvez uma dissociação de ideias, com muito gosto de teorias místicas e mirabolantes!
Sendo prático:
Fica em casa, faz esse esforço inicial para diminuir essa curva e terminar logo com isso.
Ficar em casa: Sair apenas para o essencial, para o estritamente necessário. Cada caso é um caso. Mas não se permita exceções, pelo bem de todos. Para isso acabar logo.
Procure não ficar espalhando toda mensagem que chega. Use a ciência como referência, afinal ficou muito claro que é a ciência que está trabalhando na resolução desse problema, é ciência que pode nos tirar desse pesadelo. Lógico, o processo é demorado, envolve pesquisas, testes, etc. Talvez se a ciência tivesse toda atenção devida já teríamos resolvido isso, mas como os exemplos acima: O mundo está hipnotizado com muitas teorias de conspiração.
Pensa bem, esses "sabichões" que criam ou espalham essas teorias, hoje estão contribuindo com o que a não ser essa tempestade de chorume, com todos esse boatos toscos? Isso é um desserviço! Isso mata pessoas todos os dias!

Por hoje é só.
#FicaEmCasa e Usa máscara.




domingo, 10 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 51.

Domingo, 10 de maio de 2020.

Um feliz Dia das Mães para quem é mamãe, é um privilégio.
Já fui cumprimentado nesse dia, quando meus filhos mais velhos eram novinhos. Eu me desdobrava com muito prazer. Hoje sou um pouco "mamãe" da minha filha as vezes. Sou tipo "Uma babá quase perfeita".
A época dos meus filhos criança foi complicada, porque houve muita injustiça. Como músico eu tinha todo tempo do mundo para ficar com eles e tinha estruturas familiar muito boa e econômica razoável. Tenho uma boa bagagem para ensinar, que fiz posteriormente. Tinha vontade de conviver com eles. Mas não foi assim que juízes entenderam, em plena época da pensão alimentícia, tava muito na moda. Acabei ficando afastado dos meus filhos, podendo ver eles de 15 em 15 dias, nos finais de semana, tipo um criminoso e ainda aguentando todo tipo de desaforo. Um período muito negro, foi um golpe muito duro. Isso foi com certeza muito ruim para meus filhos, que resolveram por fim vir morar comigo quando adolescentes e consegui fazer muito por eles. Inclusive passar conhecimento. Hoje cada um toca seu instrumento, fiquei muito feliz em comprar um kit para cada um. Conseguimos passear bastante, dar um relativo conforto e muito assunto para histórias.
Esse assunto me deixa muito nervoso até hoje em dia, tamanha injustiça cometida. Parabéns a todos os escrotos envolvidos. Me trouxeram um transtorno enorme, porque é estava muito disposto a cuidar dos meus filhos, mas isso diz respeito a minha pessoa. O que é imperdoável: É que atrapalharam a vida dos meus filhos!
Muita gente que convivia conosco sabe o tamanho da injustiça!
Acho importante relatar isso para que esses casos sejam minimamente estudados e não tratem gente como gado!
Eu sequer fui ouvido, não tive a mínima chance de mostrar o que tinha a oferecer e estava fazendo. Isso nos atrasou por décadas.
É! Injustiças leva a tragédias! O que parece óbvio não é resposta para todas as questões. Fui e sou um pai amoroso, longe de ser perfeito, mas fui atencioso e buscava sempre nossa prosperidade!
Espero do fundo do coração que isso mude! Mas no nosso caso, o estrago foi feito da forma mais escrota possível.
Como já disse: O tempo trás a verdade.
Não estou aqui esbravejando porque "perdi", perder qualquer coisa passa e isso foi há tempos. O caso fui muito mais profundo. Tenho muito noção do que meus filhos perderam.
O que aconteceu foi péssimo para todos!
Adoro conhecer gente interessante e odeio conhecer pesadelos... Fiquem longe de pesadelos!

Agora tenho minha segunda chance com minha Bebê. Há muito amor aqui.
Ela tem atenção, carinho e todo conforto possível dentro da nossa realidade. Mesmo não sendo perfeito ou modelo.
Mas é bom poder curtir um anjo ao meu lado. As vezes é difícil, cansativo, complicado, mas "padeço no paraíso" com um gostinho muito bom.
Hoje fiquei de Babá, nos seguramos aqui. Percebo ela progredindo, observo todos os dias. Procuro ensinar e dar atenção.

Hoje fiz minha parte, não sai de casa. Fiz uma vídeo chamada para minha Mãe. Isso é muito importante. Ela adora a Bebê, sempre se curtem desde sempre.

Por hoje é só.
#FicaEmCasa e usa máscara.
#VaiPassar

Link:


sábado, 9 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 50.

Sábado, 09 de maio de 2020.

Meu dia:
Hoje procurei deixar o meu dia bem relax.
Principalmente porque ontem consegui desenrolar ontem o problema que reclamei no dia 07/04.
Lembro que pouco antes de resolver o problema eu fiquei tão tenso que fui lavar louça para me distrair um pouco, sem seguida fui a luta e finalmente venci.
Foram horas e horas gastas com o tal problema com o sistema do Governo, não sabia a quem mais recorrer, mas tive uma ideia e coloquei em prática. Resolvido.
Isso me possibilita uma quarentena um pouco mais lite, só pensando mesmo na vida.
Hoje fiz o que tenho feito ultimamente: Jogar nos portáteis. Ainda não peguei um instrumento musical, mas deu vontade agora.
Estou assistindo YouTube, mas continuo com o mesmo problema de Internet intermitente, apesar de já ter recebido duas visitas do técnico da operadora. Hoje até a TV estava ruim, então procurei não me apegar em tentar assistir algo que exija mais concentração.
Liguei computador agora, para escrever esse texto. Só fiquei no celular, TV e videogames portáteis mesmo.
Não sai de casa.
Espero que eu consiga desenrolar algum projeto em casa, já que esses 50 dias foram os mais inúteis da minha vida, ao que lembro.

Por hoje é só.
#FicaEmCasa e Usa máscara.

Link:

sexta-feira, 8 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 49.

Sexta, 08 de maio de 2020.

É uma avalanche de notícias.
Não da para saber o que está acontecendo ao certo. É como se existisse uma Matrix dentro do número virtual. Quem que pesquisar muito para saber se tal notícia procede ou não, e, na verdade, as vezes a questão não é bem proceder ou não, a questão é a perspectiva, tanto a perspectiva pessoal de cada indivíduo, quanto a perspectiva de como a notícia é apresentada. As manchetes são sempre boladas para causar boa parte da impressão, e assim vai. Mentalizo assim uma espécie de cone de luz.
Nossa atual realidade:
De um lado:
Um Governo com pé no conspiracionismo, que segue um "Gurú dono da verdade" que usa palavras difíceis e tem um discurso extremamente firme e convincente (eu não me convenço).
Esse Governo, seguindo a onda de outros não dá a devida atenção à Ciência e insiste em relativizar a até minimizar a pandemia.
Cheio de seguidores "sangue no zóio", bem radicais, que seguem as doutrinas, sem questionar.
De outro:
A esquerda caviar. Que idolatra uma ideologia utópica que historicamente causou problemas e genocídios. Se funcionou em algum lugar? Talvez na China, mas as custas de muita semiescravidão e truculência. Doida para "dar merda geral" para poderem dar volta por cima e encobrir toda merda que fizeram em 10 anos com um regime ultra populista.
A mídia: Claramente polarizada para o lado esquerdo, desde antes dessa grande bagunça.
Aí fica assim:
Todo dia o crescimento da pandemia bate recordes, nunca tem uma boa notícia.
Bloqueios, lockdown, calamidade...
O que chega do Governo: "Caguei, tô cuidando do 'meu' e vou fazer um churrasco. Fosse vocês, ia trabalhar, mas sei que esses Governadores de oposição não estão deixando".
Independente de tomar um lado, isso é surreal!
Como sempre digo: Só o tempo traz as verdade.
Creio que só vamos ter um panorama do que está acontecendo realmente nas próximas décadas, e se tratando de Brasil, olha lá...
Alguém pode estar mascarando os números? Alguém está inflando os números? Quais os interesses?
Não sei.
Da minha parte, nossa parte... Resta obedecer. Cuidar dos nossos, próximos de quem está próximo (morando junto) e mantendo o distanciamento dos demais.
Vida é assim: Perdeu, só resta a dor e nada mais. Não tem segunda chance.
Meu norte, batendo na mesma tecla: Ciência. Afinal é ela que vai me salvar. Afinal, se eu comprar a tal semente de R$ 1.000,00 acredito que vou perder R$ 1.000,00 e só. É cada absurdo...
Essa realidade é totalmente surreal!!!
Sei que essa foi bem ácida, ninguém vai gostar, mas é o desnorteio que estou sentido, confinado em um pequeno AP, sem perspectiva de retomar minha liberdade.
A recompensa: Salvar vidas, talvez mesmo a sua.
É estranho que o inimigo seja invisível e só vai aparecer quando se manifestar, portanto todo cuidado é pouco. Não relaxe!

Por hoje é só.
#FicaEmCasa e Usa máscara.

Link:





quinta-feira, 7 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 48.

Quinta, 07 de maio de 2020.

Inferno.
Não consegui, estou exausto, o home office foi punk hoje.
A dificuldade com o sistema do Governo se mostrou intransponível pra mim. Quem é o culpado? Gostaria de por a culpa em um terceiro, mas prefiro achar que estou errando em algum ponto, mas bem que esse bendito (na verdade maldito) poderia ser um pouco mais simples. Não é justo passar horas e horas sem sucesso. É muito frustrante!

Meu dia:
Fiz essa merda ai em cima. Na verdade: Eu só tentei mesmo...
Até tentei jogar nos portáteis e tocar ukulele, mas acho que só TENTEI fazer as coisas hoje mesmo.
Escutei alguns podcasts, mas dentro da minha bola, os materiais são apenas entretenimento sem muito conteúdo mesmo. Mas é minha observação pessoal.
Os conteúdos são sempre os loops e não deve aparecer coisa nova tão cedo.
A não ser que alguém faça um vídeo caseiro genial.

Política:
Sem querer criticar partido A ou B, político A ou B, o Brasil é tão grande, cheio de recursos, mal administrado em quase toda a sua história.
O paradoxo: Precisamos de um político experiente, mas um político experiente vem com todos os vícios de políticos, que tanto nos deixa indignados.
Políticos inexperientes não são políticos em sua essência. Podem entrar com ótimas intenções, mas se "não entrarem na dança, fazem coisa alguma".
E se trocar todo mundo? Presidente, Ministros, Senadores, Deputados, etc... Creio que os novos não saberão o que fazer.
Acredito que precisamos de um patriota, empreendedor, que saiba buscar e aplicar modelos de sucesso, faça a boa política da vizinhança, e monte um time com os melhores especialistas, e que os mesmos sejam patriotas.
Isso aí em cima se chama "utopia"...
Em uma cenário não hipotético: Continuamos no meio da merda e não podemos contar com o Governo, desde que esse não seja péssimo e que não haja grandes catástrofes. Mas... Eita... A merda está bem espessa...

Acho que só estou meio revoltado mesmo.

A pandemia vem progredindo a passos largos.
Não é justo, muitos fizeram sua parte. Ficamos em casa.
Mas o sentimento de não funcionou é forte. Mas funcionou sim, poderia estar muito pior que está no momento.
Vamos tentar ficar em casa o máximo possível, só assim poderemos voltar a nossa vida, o mais breve e normal possível.
Muitos dizem que isso tudo vai mudar a forma de nos relacionarmos, mas acho que não. Hora que liberar geral, todo mundo (exceto parentes e amigos de vitimas) vão esquecer rapidamente.

Por hoje é só.
#FicaEmCasa e usa máscara.

Links:



Reddit.



quarta-feira, 6 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 47.

Quarta, 06 de maio de 2020.

Psicológico:
Hoje assisti o SP TV de tabela, porque minha mulher tradicionalmente sintonizou.
Me senti muito mal acompanhando o programa fúnebre. Não estou criticando o programa, se sem essas de Globo Lixo. Não é isso.
Inclusive esse é o assunto do momento, estou digitando sobre isso.
Mas, sem um horizonte, sem saber o que está acontecendo exatamente, não tenho mais espaço para digerir tanta notícia ruim.
É o terror da vida real. Sem querer fazer drama, sem drama.
Não sei se consegui expressar o que senti, mas acho importante tentar praticar alguns pontos, durante a quarentena:
- Se distrair;
- Evitar ficar pensando no assunto, mas não deixar de se informar, é complicado, mas busque um equilíbrio;
- Quem pode: Trabalha em casa;
- Se alimentar bem;
- Experimentar coisas novas;
- Manter contado com amigos e entes queridos, não os visite! Ontem visitei meus pais, foi bom (com medo), mas me arrependo de ter feito;
- Aproveitar para organizar a casa. Pensa que quando a vida retomar suas coisas vão estar mais organizadas que nunca, eu também fiz muitas pequenas manutenções em casa;
- E: - Não deixar a casa bagunçada, nunca;
- Se cuide, banho, barba, cabelo, o melhor que puder em casa;
- Entretenimento, livros, filmes, séries, videogame;
- Só sair se muito essencial, usando máscara e lavar as mãos sempre;
- Mimos! Para todos na casa!
Esqueci algo? Com certeza, mas já ajuda...
Também estou procurando otimizar algumas coisas, uma delas é o consumo de energia.
O que pude fazer: Focar nos videogames portáteis, praticamente abandonando os emuladores no PC de mesa. Minha filha assiste a Galinha Pintadinha mais no tablet que na TV. Pelo menos essa é a intenção.

Política:
Governos Municipal da Cidade de SP, que é um hub e Estadual de SP estão tentando. Agora que meio que tem autonomia mesmo.
O complicado é que não apresentam uma solução ou um horizonte, uma luz no fim do túnel. Por hora: O problema cresce exponencialmente.
Pior: Já passou mais de 1 mês.
A coisa pode complicar muito.
Vamos ver o que acontece.

Meu dia:
Hoje fiz um home office muito concentrado, está bem complicado, mas estou avançando.
A sensação: Se não fosse por esse pequeno detalhe eu estaria com tudo em dia e estaria bem mais tranquilo. Mas quem aí está com a situação 100%? E: Ainda bem que tenho emprego e serviço...
Procurei brincar um pouco com a Bebê.
Tentei simular uma compra de supermercado on-line. Senti dificuldades técnicas em certo Site, mas até saiu. Outro Site tem estoque mais restrito, que já imaginava. Estoque restrito não é problema em um mercado físico, pois convivo com isso há anos, desde quando começamos a fazer compras em atacadão, muito diferente de um super ou hipermercado. Mas no caso de uma compra virtual, fica mais difícil encontrar as coisas, é preciso ser muito esperto para fazer as pesquisas.
Mas achei viável sim, apesar de muito trabalhoso.
O problema é passar pela resistência da minha mulher. Ela prefere ir comprar mesmo.
Mas vou tentar explicar mais uma vez que "não é só usar máscara".
Vamos ver...
Estou paranoico sim, acho que sou um tipo de hipocondríaco, sempre acho que estou sentindo esse ou aquele sintoma, mas não é de hoje.
Já passei fazes na vida aguardando resultados de exames com um climão bem ruim, por paranoia mesmo.
Toquei um pouquinho de ukulele e joguei um pouco de PSP, que já acho moderno... :-) Sou da antiga, pixel art... Apesar que ainda sonho com o Switch. Mas como já disse: Agora não é hora. A contenção é quase total. Só o essencial mesmo! Contas e comida.
Minha Internet apresentou instabilidade ontem, mas creio que foi pontual, hoje parece mais estável. Usei YouTube hoje e não caiu até agora.
Preciso me organizar melhor para produzir algo, até agora o sentimento é de 47 dias inúteis, lembrando lógico: DA IMPORTÂNCIA DE PRATICAR A QUARENTENA, mas seguindo esse fluxo eu poderia ser bem mais produtivo. Vou pensar em algo.
Acho interessante muita gente ostentando as máscaras. Não critico, não. Fica na mesma questão: Seguir o fluxo, a tendência e o importante é se sentir bem nesse momento. Tira foto sim, podendo: Compra máscara bonita. Se sinta bem e se cuida.

Por hoje é só.
#FicaEmCasa e Usa máscara!

Links:






terça-feira, 5 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 46.

Meu dia:
Hoje acordei relativamente cedo.
Demanda do trabalho, nada complicado.
Fiz um pouco de home office, ainda há pendências, mas me reorganizei e montei uma fila mental e vou procurar seguir, sem me comprometer.
Procurar me manter na zona de conforto.
Acho que a prioridade é manter os pensamentos em ordem, além do isolamento.
Passei na casa dos meus pais hoje, de máscara. Fiquei um pouco por lá. É horrível, porque queria estar com eles, mas o risco é muito alto. Se eu for um vetor posso condenar eles. Esse é o lado horrível do isolamento. Nos exige um enorme sacrifício. Inédito para a maioria de nós. E eu sei: O correto é não ir. Mas as vezes um precisa abastecer o outro com algumas coisas.
Apareceu hoje a notícia de Israel, que nos trás um fio de esperança, mas ao que parece o caminho ainda é longo. Esse problema nos atingiu em cheio.
Segue matéria:
https://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2020-05/israel-anuncia-descoberta-de-anticorpo-para-o-coronavirus
Agora imagina em um cenário hipotético se o fim desse problema acabar milagrosamente bruscamente?
As celebrações seria nível final de grandes guerras. Talvez vivenciaríamos uma explosão no progresso.
Hoje em dia é bom sonhar. E melhor ainda ter muita esperança.
Em casa eu fui bem eclético.
Joguei um pouco de portátil, assisti um pouco de YouTube, brinquei com a Bebê. Tirei uma sonequinha.
Foi um dia lindo.
Fazia tempo que não via um céu tão limpo e azul. Sei que houve um impacto na poluição, mas não tenho dados para saber se isso é perceptível. Eu por exemplo, estou indo para 7 semanas em casa. Gastando assim uns 37 litros de combustível. Se a vida estivesse normal, teria gasto por volta de 10 vezes isso, olha o número (arredondando para baixo): 300 litros de combustível.
É... O céu limpo me trouxe um pouco de nostalgia, lembrando de minha infância e adolescência. Ou talvez só tive essa impressão. Mas foi um dia lindo sim.
Eu vivo falando o quanto queria simplesmente levar minha filha ao Shopping...
Só sentimos falta de certas coisas, até mesmo as pequenas, quando elas deixam de existir, nesse caso: Temporariamente.
Achei um a matéria interessante hoje, sobre os diários de quarentena.
Posso parecer muito óbvio, mas minha influência foi sim "O Diário de Anne Frank". É um livro pequeno e barato. O primeiro que comprei acabei dando, mas comprei um idêntico, muito barato.
O que li e dei tinha meus rabiscos e marcadores a mais. É estranho comentar esse livro, mas houveram trechos que me impactaram. E, sim: Esse pequeno livro é historicamente muito relevante.
Quando criança uma professora contou na sala de aula sobre outro diário de guerra, com anotações terríveis, e na minha cabeça era O Diário de Anne Frank, mas na verdade era um diário sobre o cerco a Leningrado.
Mas acredito que não seja hora de assistir esses diários.
Vamos procurar material mais leve.
Segue link da matéria sobre os diários:
Diários de Quarentena.
Faça o seu também, me envie o link.

Política:
Parece que o Governo Federal está simplesmente tentado sobreviver, deixando o povo a deriva ou a cargo dos Governos Estaduais.
Parece um filme muito doido ou coisa parecida. Não faz sentido. Mas torço por todos nós.
Quanto ao Governo de SP, como já disse, estão administrando, estão estudando os passos em detalhes. Se vão acertar é outra história, mas, apesar de duras críticas, cinto um tratamento muito mais responsável.
E insisto: Meu alinhamento ideológico está mais para o Governo Federal. Mas tudo tem um limite né?
Já torcida: Torço pelo Brasil, independente de quem esteja no topo. Torça você também.

Por hoje é só.
#FicaEmCasa e usa máscara.

Links:

10 Filmes Cults que Você Precisa Conhecer!

15 erros bizarros em filmes famosos.



segunda-feira, 4 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 45.

Segunda, 04 de maio de 2020.

Meu dia:
Hoje acordei relativamente cedo, porque fiquei aguardando o técnico do meu provedor de Internet para resolver a instabilidade que se arrastou por muito tempo.
O técnico chegou perto da hora do almoço e acabou trocando o modem. Arrematei o serviço reconfigurando meu roteador.
Minha Internet não é uma beleza, mas agora ficou estável. Ao contrário é muito irritante e atrapalha muito.
Fiquei de babá. Ficamos bem. Segui o padrão de deixar tudo organizado.
Procurei ter muita calma com a Bebê, que é minha companheira.
Ela está bem esperta, já sabe pedir as coisas, não fala muitas palavras, mas se expressa bem.
Pelo menos é difícil ela passar fome ou cede, já que essas coisas ela sabe pedir.
Lógico que não espero ela pedir, procuro controlar essas coisas no relógio.
Ela também vive pendido para assistir a "Cocó" > Galinha Pintadinha - um calmante de Bebê extremamente eficiente. Esse pessoal acertou em cheio.
Peguei a Bebê e descemos para ir até o carro, demos uma volta e o entregamos para o lava rápido do condomínio. O atendente me avisou que só conseguiria entregar por volta das 19h00.
Demos uma volta no quarteirão do condomínio e voltamos para casa.
Dando a hora de pegar o carro eu acordei a Bebê, com muita dó.
Agasalhei bem ela e descemos.
O carro iria demorar mais 20 minutos.
Demos mais uma volta no quarteirão e ficamos perto do carro para fazer um pouco de pressão. Mas deu tudo certo.
Fiz um pouco de home office, amanhã essa tarefa será bem mais pesada.

Psicológico:
Estou bem.
Com os grilos e preocupações do momento, que ficam martelando.
Mas lembro como fiquei, no ápice da ansiedade. Espero demorar para ficar assim novamente. Ou não ficar assim, seria melhor.
Escutei um conselho muito bacana hoje:
"Não fiquem pensando só nesse problema. Procure se ocupar. Procure se distrair. Quando isso acabar, e vai acabar, nós precisamos estar com a cabeça boa para retomarmos as nossas vidas."

É esse tipo de frase que eu amaria escutar de nosso líder maior.
Acho tão bonito mostrar o mínimo de sabedoria. Passar esperança ao povo. Dar algo "tátil", tipo um método.
É só estudar grandes lideres. Não precisa nem ler, assiste. Tem tanto material bacana.
Estuda os déspotas também, para entender como quase todos se arruinaram.

Política:
Independente de posição política: Bagunçado...
Bagunçado em um pais com o tamanho do Brasil: Catástrofe gigantesca.
Senti que o Governo Federal abraçou a ideia de perda de vidas.
É bacana saber que o Presidente tem muitos apoiadores, mas tem certas coisas que ultrapassaram os limites.
Acho que não é hora de fazer manutenção do populismo. O gatilho para crise é evidentemente o atual problema. Lógico: Somou a acontecimentos anteriores e outros por vir.
Eu mostraria serviço, chamaria para responsabilidade. Encheria o povo de esperança.
A ferramenta Internet se mostrou tão efetiva em 2018, foi determinante. Eu a usaria para o populismo.
A oposição deve estar de deleitando.
E, apesar do Carnaval irresponsável o Brasil começou a quarentena muito bem, com uma curva baixa.
Mas sabe como é... Muita gente não entende que ficar em casa não é para eles próprios. É para a mãe, o pai, a vó, o vô, etc...
Usar máscara: Idem.
Não se pode facilitar, qualquer movimento errado pode te levar a ter o problema.
Não é porque não aconteceu que não vai acontecer!
Como sempre disse aos meus filhos: "Se cuida, só precisa acontecer uma vez."
E agora o Brasil está nessa situação, passando vergonha internacionalmente, podendo ser isolado e com muita gente sofrendo e até perecendo.
É uma pena pensar assim, mas eu já imaginava... Brasil sendo Brasil.
Um país com tanto potencial... Mas sabe aquele cara grandão e bem bobão? Brasil...
Mas tenho esperança, um dia poderemos ser uma nação de respeito.

Por hoje é só.
#FicaEmCasa e usa máscara. Por todos nós.
Mantenha a mente ocupada e não "dê sopa ao azar".
"Não acontece comigo" acontece contigo e comigo sim...

Links:

Relaxing Jazz.

Nerdologia.

omelete.

Somewhere over the Rainbow.