Mostrando postagens com marcador Filmes. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Filmes. Mostrar todas as postagens

sábado, 13 de junho de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 85.

Sábado, 13 de junho de 2020.

Meu dia:
Hoje fiquei de babá. Ficamos em casa o dia inteiro, só saímos um pouquinho para pegar comida e demos a volta na torre, mas foi rápido. O caso é que a Bebê dormiu na hora de pouco Sol e boa temperatura. Ela dormiu bastante.
Assisti um filme noir, "Pacto de Sangue", gosto de filmes antigos, ainda mais quando são bacanas. Valeu.
Assisti também o "1917", filmes de guerra sempre me impactam, esse foi bom. Cenário fantástico. Achei que superou fácil o "Cavalo de Guerra" que trata da mesma época e temática, apesar de situações bem diferentes.
Tentei jogar um pouquinho no portátil, mas faltou concentração.
Deu uma esquentada nos dedos tocando meus baixos de 6 cordas e toquei um pouco de Ukulele.

Por hoje é só.
#UseMáscara

Link:




sexta-feira, 12 de junho de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 84.

12 de junho de 2020.

Hoje foi um dia confortável. Muito bonito.
Fiz um pouco de home office. Resolvi um caso importante.
Brinquei um pouco com a Bebê.
Assisti "Papillon", que recomendo. Assisti a versão de 1973 algumas vezes, mas faz muito tempo, mas me serviu como spoiler para a nova versão. Mas ambos são bons, ainda mais se você gosta de drama e aventura.

Por hoje foi só isso mesmo.
#UseMáscara

Links:















sábado, 6 de junho de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 78.

Sábado, 06 de junho de 2020.

Meu dia.
Hoje fui um dia preguiçoso.
A única coisa que fiz foi atualizar o Windows 10 do meu Desktop, e demorou demais!O padrão da Microsoft é demorar mesmo. Sei que essa atualização foi reinstalar um novo Windows 10, mas na prática demorou mais que instalar do zero. Foram horas. Ainda tenho duvidas se ficou bom.
Fora isso, assisti algumas séries e YouTube.
Hoje tive a oportunidade de assistir "Parasita", o filme é bem bacana sim, da para se divertir tranquilo, sem ficar analisando as camadas mais profundas, mas como sempre, dei uma olhada nos reviews do filme para entender melhor.

Política:
Divulgar as casualidades em atraso pode uma atitude bem perigosa , um indicativo terrível. Pode indicar manipulação. Historicamente só havia visto casos assim em governos mais extremos.
As consequências podem ser muito graves.
Em conjunto com a aplicação da tal cloroquina fica mais perturbador.

Por hoje é só.
#FicaEmCasa

Links:






segunda-feira, 1 de junho de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 73.

Segunda, 01 de junho de 2020.

Meu dia:
Quase esqueci de postar alguma coisa hoje.
Só lembrei porque assisti um vídeo de um amigo no YouTube.
Também o assunto pandemia está morrendo bem aos poucos e espero que seja o fim mesmo.
Hoje fiquei de babá. Foi bacana, da para sentir o desenvolvimento da Bebê, cada vez mais esperta.
Demos uma voltinha no condomínio, ela ficou animada, sem muita preguiça de andar.
Meu quintal é um colosso, enorme, procuro sempre passar por passagens diferentes para ela ir se habituando, sem ir muito longe, lógico, ou ela vai cansar.
Hoje assisti 2 filmes sem muita expectativa, mas consegui me distrair. Esse negócio de assistir "só filmão" me restringe muito, é bom surfar em outras ondas.
O primeiro foi "O Diário de Anne Frank". Já lido o livro, sou desencanado desse negócio de filme ser igual a obra original, em outra mídia. Achei o filme satisfatório, com as páginas omitidas expostas. Pelo menos ouvi falar dessas tal páginas.
Outro foi "Chamada de Emergência", um suspense policial cheio de furos de roteiro, mas foi OK também, vale assistir sim.
Dei uma jogadinha nos portáteis e assisti alguns filmes no YouTube.
Fiz um pouco de home office,
Fui um dia gostoso e confortável. Nada para reclamar.

Por hoje é só.
#FicaEmCasa

Link:




quinta-feira, 28 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 69.

Quinta, 28 de maio de 2020.

Meu dia:
Hoje fiquei de babá. Procurei me dedicar ao máximo para a tarefa, mas dei minhas escapadas, tipo: Gravar alguns estudos musicais para os amigos, estudos porque mandei vários erros, mas ficou legal, orgânico.
A Bebê está cada vez mais esperta, mais independente, entendendo e se expressando melhor. Isso ajuda.
Não sei dizer o que houve, mas estou me sentindo bem cansado agora. Talvez o ritmo para manter as coisas em ordem ou talvez (parece besteira, mas não é) por ter gravado musicas bem rápidas. Ou por fim, as duas coisas mais algumas outras que acabaram me cansando.
Fiz um pouco de home office, como não há grandes urgências, achei melhor deixar para amanhã. Esse mês está bem mais tranquilo com relação ao mês passado, quando não encontrava solução para alguns problemas.

Psicológico:
Fora me sentindo cansado, estou bem.
Sentindo que o "começo do fim" está começando a aparecer... :-)
Um sentimento de esperança.
Uma hora isso tem que passar, conto com a ajuda de todos. Quem puder ficar em casa, fica em casa, por favor.

Por hoje é só.
#FicaEmCasa

Links:












quarta-feira, 27 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 68.

Quarta, 27 de maio de 2020.

Meu dia:
Tirei o dia para organizar algumas coisas aqui em casa, organizar mesmo, materialmente. Um preparo psicológico para o retorno à rotina pré pandemia.
Fiz home office, sendo final de mês, as contas começam a aparecer e tenho que modelar e conferir alguns pagamentos. O importante é estar ativo.
Hoje fui um dia mais quente, dei uma sainha até o posto de saúde com mulher e filha e aproveitei para dar uma volta no quarteirão com a Bebê.

Política:
Hoje houve o pronunciamento do Governo do Estado de São Paulo em conjunto com a Prefeitura da Cidade de São Paulo.
O cronograma proposto me pareceu um pouco confuso, longe de discordar. Acredito que um planejamento de retorno mais complexo e elaborado se faz necessário. E talvez para acalmar a opinião publica, principalmente os mais céticos, o Governo passou a "mostrar" um "possível" retorno às atividades.
Na prática vou ficar mais 15 dias em casa, além do planejado anteriormente. Vamos torcer para tudo dar certo. Torcer para essa curva de casos e casualidades abaixe e que tudo isso acabe sumindo.
Mas para isso precisamos obedecer as autoridades e seguir o que diz a Ciência, falta pouco, fica em casa por todos nós.

Por hoje é só.
#FicaEmCasa

Links:

















sábado, 23 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 64.

Sábado, 23 de maio de 2020.

Meu dia:
Hoje tive um dia confortável, dentro de casa como sempre.
O dia foi bem frio, muito mais agora a noite.
Acho que joguei bastante videogame, me reencontrei com o MediEvil, que me trouxe muita nostalgia, apesar de achar que não terminei na época do Playstation (1). Acho que fiquei fascinado pelo clima do jogo, o tipo de dificuldade e os quebra-cabeças. Recomendo.
A Bebê está muito carinhosa hoje.
Hoje houve uma apresentação de banda marcial por volta das 19h00, sempre fico emocionado com música. Todo evento que quebra a rotina trás esperança nesse momento tão difícil e incerto. Eles deram a volta o quarteirão, eu vi e ouvi da janela, porque o frio já estava trincando.
Hoje de madrugada tive a felicidade de assistir o filme "Sem Destino", um filme antigo, bem alternativo, um clássico inquestionável. Recomendo muito.
Meu sono a noite não foi das melhores, com algumas interrupções, mas tudo bem.
Hoje, após reclamar na Anatel, finalmente acertaram minha Internet.
Fiz uns testes de estresse e não caiu.

Acho ou ao menos espero que eu saia dessa experiência engrandecido.
A exemplo de outras experiências ruins, sempre há o que aprender.

Política:
Fiquei atônico com o caso da reunião ministerial ontem, foi sim um dos motivos da insônia. Acho que apenas os apoiadores mais fervorosos do Governo Federal não se incomodaram.
É uma pena isso acontecer logo depois de uma reunião entre os Governadores dos estados.
Acho que isso nos traz mais incertezas, em vários aspectos.

Hoje o dia foi tão preguiço que pela primeira vez me questionei se iria escrever algo aqui ou não, ou seja, fiquei com preguiça. :-)

Por hoje é só.
#FicaEmCasa e usa máscara.

Links:





sexta-feira, 22 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 63.

Sexta, 22 de maio de 2020.

Meu dia:
Hoje fiquei de babá.
A Bebê e eu ficamos muito bem, sem problemas.
Procuro sempre chamar ela para participar das tarefas, assim ela sabe o que estou fazendo e deve se sentir mais segura e confiante.
Como se desenvolveu, ela já passa um bom tempo brincando com os brinquedinhos, ela adora por as bonecas no sofá, depois passa para as cadeirinhas dela, ao mesmo tempo que assiste os vídeos infantis. Hoje a tela foi um tablet mesmo.
Nós brincamos, ela dá as gargalhadas de bebê. Como estou com ela, então procuro dar o máximo de atenção.
No momento ela está dormindo, a soneca da tarde ficou para mais tarde.
Fico de olho nos relógios, uso temporizadores. Assim minimizo os esquecimentos. Mas ela já sabe pedir as coisas. Principalmente água. Isso é importante.
Essa fase, que já perdura 2 meses deve me influenciar muito, pois estou imerso nesse mundo de bebê, brinquedos e vídeos infantis. Não estou dizendo que é ruim ou até mesmo bom, só dizendo que esse aspecto da quarentena vai me mercar muito.
Hoje não saímos para dar uma voltinha no condomínio, só descemos no hall do prédio para pegar comida mesmo.
Eu toquei um pouco de ukulele e tentei jogar.
Fiz a manutenção do home office.

Por hoje é só.

Não esqueçam de olhar os links logo abaixo. As vezes são referencias, mas a maioria é para informar e entreter, dentro do que conheço e acredito.
Não ganho nada com isso, só tentando ajudar mesmo.

#FicaEmCasa e usa máscara.

Links:







segunda-feira, 18 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 59.

Segunda, 18 de maio de 2020.


Sei que não começo escrevendo boas notícias, mas o assunto principal deste diário nunca foi bom mesmo.

Lembro quando meu filho do meio nasceu.
Um amigo nos visitou e disse: "Ele nasceu em um mundo muito mais complicado que antigamente". Isso foi há quase 25 anos, na verdade faz 25 anos no dia 31 deste mês.
Esse meu amigo se foi há mais de 10 anos em um acidente de moto. Nunca nem imaginou um situação dessas, no máximo ouviu falar na Gripe Espanhola e outras epidemias mais antigas em algum momento na vida dele, mas nunca sentiu na pele como nós. E sim: Esse "sentir na pele" não é tão literal para a maioria de nós.
Acho que o que estamos vivendo é muito absurdo, com complicadores mais absurdos ainda.
Estamos paralisados há quase 60 dias, mas por conta da politização da epidemia não sabemos o que fazer ao certo.
Não há coordenação entre estados e união.
A ciência não é levada a sério. Deixando a economia em primeiro plano e o povo a deriva.
Pior: Podemos estar relativamente próximos de uma solução.
Essa falta de direção, essa falta de liderança de ideologia medieval, que desconhece a história e como chegamos a qualidade de vida que temos hoje. O "achismo" impera.
Complicou demais! E não temos solução, não funciona nem de um jeito nem de outro:
O País não vai andar do ponto de vista econômico.
O povo não está se cuidando e continuamos nos infectando.
Independente de dados serem manipulados ou não: Se estivesse bom como antigamente você estaria ouvindo alguma notícia sobre coronavírus? Vamos nos cuidar para acabar logo com isso!
Isso não é uma armação mundial liderada pela China ou qualquer outra coisa assim! É uma pandemia!
Fica em casa! Faça a sua parte! Cuide da sua família!
Óbvio: Ficar em casa se possível. Se tem que trabalhar, vai, mas toma cuidado. Não estou forçando esse ou aquele a morrer de fome. Mas muita gente está passeando.
"Ir em uma festinha ou visitar alguns parentes não pega nada..." ==> É assim que as pessoas estão se infectando, exatamente com essa atitude. Usar máscara no queixo também é complicado. Quem que ser usado corretamente.

Essa situação é tão absurda, que relembrei hoje quando comecei a ler sobre o assunto:





Deu para perceber o quanto foi rápido e sério? Não? Segue o mapeamento:
Linha do tempo do COVID-19.

Vamos nos unir para isso acabar o mais rápido possível?

#FicaEmCasa e usa máscara.

Links:






domingo, 17 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 58.

Domingo, 17 de maio de 2020.

Meu dia:
Hoje foi mais um dia preguiçoso, inútil.
Assisti TV, as séries e documentários de sempre, as que passam de domingo.
Dei uma volta no quarteirão do condomínio com a Bebê, é bom ver ela esperta, depois das injeções que tomou e ficou bem chatinha por uns dois dias. Estranhei ela não ter andado muito hoje, mas pode ser o caso da vacina mesmo. Toda vez que dou uma saidinha para pegar comida ou jogar lixo, ou eu levo ela (para jogar lixo não) ou tenho que despistar, nesse ultimo caso, só com a minha mulher em casa, evidentemente.
Fiz um backup e organização de alguns jogos que tenho.
Atualizei os aplicativos e desfragmentei meu computador de mesa, deixando pronto, rápido e atualizado para a próxima vez que precisar usar. Usei bastante esse aparelho no início da quarentena, principalmente para jogar meus emuladores, mas migrei para os portáteis por uma questão de gasto de energia. Além disso meus videogames portáteis estavam parados.
Mas estava pensando nisso agora a pouco. Com tanta coisa para me distrair eu devo pecar na atenção com a minha filha. No dia que fico com ela, até que não, já que não tenho como fugir mesmo, mas quando minha mulher está em casa fico devendo umas brincadeiras. E ela adora!
Hoje consegui pegar minhas bermudas reformadas. Ficou bom! Foi rápido e barato! Muita gente do condomínio trabalha bem e cobra baratinho, além do excelente tratamento.
Parece besteira, mas as bermudas com elástico folgado estavam bem desconfortáveis. Conforto é tudo que busco desde quando vim morar aonde estou, em detalhes, com pequenos incrementos. E funciona muito bem.
Fiz uma ligação de vídeo para minha mãe, conseguindo falar com ela, meu filho do meio e meu sobrinho. Foi legal, sempre com a Bebê no centro das atenções.
Acordei cedo, por volta das 06h00 da manhã, e vi a densa neblina pela janela, pena que não fotografei.
E: Assisti um pouco de TV e depois fui dormir mais um pouco.
O dia foi muito confortável.

Por hoje é só.
#FicaEmCasa

Links:







sábado, 16 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 57.

Sábado, 16 de maio de 2020.

Meu dia:
Hoje fiquei de babá.
Já acordei, cuidei da Bebê, servi a mamadeira e organizei a cozinha da forma mais simples e funcional possível. Acredito que quanto mais você organizar as coisas menos trabalho terá.
Cuidar de uma Bebê de 1 ano e 1/2, formando a personalidade não é fácil. As vezes ela resolve que quer isso ou aquilo, e ai complica. O importante é ter paciência.
E foi mais um dia que levamos numa boa, uma dupla quase perfeita. Eu e a beijoqueira. :-)
Fora isso, montei meu baixo e fiz uns barulhos, tava legal. Acho que quando isso passar vou conseguir contribuir bem razoavelmente em uma banda (que faça boa música). Sou Roqueiro típico, então meu gosto não é muito eclético. Apesar de flertar muito com Jazz e Fusion, ambos só para ouvir mesmo.
Deve ter haver com aquele lance que outro baixista me disse: "Baixista não é louco, baixista é excêntrico".
Hoje foi um dia relativamente calmo. Trabalhei bastante na divulgação do que escrevi ontem. Acredito que possa ajudar alguém a fazer uma lista de filmes para hoje e amanhã. Hoje em dia tudo que distrai ajuda. Contribuir minimamente ainda é contribuir...

Psicológico:
Estou bem.
Hoje foi cansativo sim, mas fiz o que foi necessário.

Política:
Hoje li uma frase tipo: "Agora não tem como falar que se o Brasil estivesse com a oposição no controle estaria pior".
Achei essa ideia perversa em várias camadas.
Sendo uma delas a questão desse povo não aceitar que saíram do poder porque fizeram um monte de merda.
Pior: Esse povo só espera dar merda para puxar o assunto para eles, e essa pandemia é um deleite para eles! Tentar ajudar ninguém quer... Querem mais é que exploda tudo para poder ficar apontando o dedo, como o autor da frase acima...

Por hoje é só.
#FicaEmCasa


Link:
Piores filmes. Para descontrair... :-)






sexta-feira, 15 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 56.

Sexta, 15 de maio de 2020.

Meu dia:
Hoje fiz home office. Não sei se já falei isso, mas estou com o computador da empresa em casa.
Só falta mesmo uma Internet decente.
Resolvi algumas questões, com a situação mais próxima do controle tudo fica mais fácil e fluído.
Brinquei um pouco com minha filha.
Encomendei e comi os bons e velhos pastéis da feira do condomínio.
O dia foi frio e nebuloso, mas bem confortável. Muito bom.
Levei algumas bermudas para troca de elástico para uma costureira aqui do condomínio mesmo. Nunca fiz isso e não sou mão de vaca. O caso é: Aonde vou compra bermuda nova? Talvez até encontre em hipermercados, mas fica difícil. Então vou na reforma mesmo. Usar o que tenho.
Seguindo essa linha, com alto risco: Cortei meu cabelo (!). A pergunta: Ficou bom? A resposta: Ficou melhor do que estava... Usei uma daquelas máquinas para aparar barba. Não deixei o cabelo baixo, pois denunciaria todas as imperfeições. Apesar de ter percebido que meu barbeiro esteja furando a quarentena na moita e agora tem autorização do Governo, eu não vou...
É engraçado. Quando me visto e ponho máscara, com receio de infecção, ao sair de casa, as vezes parece que estou fazendo uma "caminhada espacial"...
A postagem de ontem foi bem visitada, mas o que manda não é o conteúdo, o caso é que trabalhei na divulgação. Mas isso é muito custoso. Ainda mais com o Facebook me bloqueando há anos. Fica difícil.
Mas a ideia é registrar mesmo, por mais que pareça superficial, além de ter um passatempo e uma manutenção psicológica.

Psicológico:
Estou bem. Confiante. Confortável.
É bom retomar o controle psicológico, ainda mais depois de ter passar por uma crise se ansiedade bem forte e um pequena depressão.
Levando um dia de cada vez. Não tem para aonde fugir.
Vamos em frente.
Se eu consegui, você que pode estar ansioso por ai também consegue.

Política:
Bagunçado...
Como já disse, sou alinhado com ideologias do Governo Federal. OK?
Só que ficar trocando de Ministro da Saúde em plena pandemia soa surreal em qualquer contesto.
Isso também enfraquece a credibilidade do Governo em si, que parece incapaz de segurar aliados e equipe. Toda crise parece culminar em desligamento.
Sou entusiasta da ciência, até porque USO CIÊNCIA toda hora e estou vivo e sadio por causa da ciência, e entendo a cloroquina como uma ferramenta de controle de pânico, de histeria coletiva, uma ferramenta para retomada ao trabalho. O caso que essa "tática" tem uma séria se contra indicações, e pode levar a consequências graves, as mais grave: Uma pilha incontável de cadáveres.
Mas essa é minha opinião.
Algo digno de nota, foi que hoje a imprensa começou a divulgar que Nicolás Maduro, um déspota notório, também é defensor da cloroquina, claramente trazendo a opinião pública do Brasil contra o tal medicamento. Como a briga "imprensa X Governo Federal já se arrasta faz um bom tempo: É confuso.
Do ponto de vista científico:
Cloroquina não tem eficácia comprovada contra o vírus.
Se a cloroquina funcionasse já deveria ter dado resultado e salvo ao menos metade das vitimas, já que foi anunciada no início da pandemia...
A cloroquina é uma aposta única e arriscada, mas a essa altura, parece que tanto faz.

Não esqueçam de tentar passar o tempo com a seleção de filmes que fiz ontem, apesar de óbvios, devem ajudar no final de semana. Sinceramente, espero que ajude.

Por hoje é só.
#FiqueEmCasa









quinta-feira, 14 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 55.

Quinta, 14 de maio de 2020.

Meu dia:
Hoje fiquei de babá.
A Bebê tomou várias injeções ontem e não ficou legal. Não conseguiu dormir direito e acordou bem chatinha. Só veio melhorar hoje pouco antes das 19h00. Foi muito mimo, colinho, Galinha Pintadinha e paciência.
Tive que fazer a tarefa relacionada ao home office agora a pouco, porque não houve condições, mas consegui entregar antes do prazo. Não era nada tão complicado, só um pouco especializado.
Não tive muito passatempo, só tentar jogar um pouquinho e minha função de babá mesmo. Mas foi mais um dia vencido. Cumprindo a quarentena.
Minha Internet continua um lixo.

Ah sim...
Fiz uma listagem de filmes para recomendar. Sei que a maioria é óbvia, mas um ou outro pode servir.
Procurei classificar por uns critérios que fui pensando na hora:

Filmes fofos:
Moonrise Kingdom. Interessante esse filme não ter título em português. Um romance / aventura bem diferente.
O Fabuloso Destino de Amélie Poulain. Gosto da forma que esse filme descreve e trata comportamentos humanos aleatórios. O núcleo acabada ficando em um romance água com açúcar, mas é tratado de forma diferente, acho bem legal.

Filmes com testosterona:
Gran Torino. Em resumo esse filme é uma aula de como um macho deve ser. :-)
Código de Conduta. Não chega a ser uma obra prima, se perde as vezes, mas é bem bacana para quem gosta de um filme policial fora da caixa. Confesso que me identifiquei um pouco com o "bandido", devido a certas injustiças na vida.
Dia de treinamento. Esse foi o filme que me deu a ideia de fazer essa super lista. :-)
Esse filme é muito bacana. Uma aula de retórica e manipulação. Tem muitos personagens bons e é bem tenso.

Filmes assumidamente trash:
Adrenalina 2: Alta Voltagem. Tire as crianças da sala! Loucura sem controle!
Machete. Tire as crianças da sala! Loucura sem controle!
Machete Mata. Tire as crianças da sala! Loucura sem controle!

Filmes com reviravoltas surpreendentes. Tirei O Sexto Sentido para colocar outro no lugar, Fratura também pode cair nesse lista, no mesmo nível de A Casa dos Sonhos. Assista sem saber nada sobre cada filme, sequer assista o trailer:
Os Outros.
Um Drink no Inferno.
Enfurecidos.

Terror psicológico:
Corra! Já mencionado aqui. Nasceu um clássico.
O Farol. Já mencionado aqui. Um filme estranho com atuações bem surtadas.
A Bruxa. Irmão do filme logo acima, é bem estranho.

Stop motion:
A Noiva-Cadáver. Clássico imperdível do Tim Burton.
Coraline. Um terrorzinho fantástico!

Por hoje é só.
#FicaEmCasa

Links:



quarta-feira, 13 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 54.

Quarta, 13 de maio de 2020.

Meu dia:
Hoje fiz home office.
Parece que da tarde para noite minha Internet finalmente ficou firme. Estou assistindo YouTube na sala usando meu bom e velhinho Chromecast (1), com certeza o eletrônico que mais usei em casa em mais de 5 anos. Esse lance da Internet já dá um conforto psicológico a mais, ainda mais em pleno home office. Fora que problemas tem que ser destrinchados ou eles acumulam e isso influi negativamente o psicológico sim.
Minha mulher e eu levamos a Bebê para tomar vacinas em um posto de saúde próximo. O posto estava bem vazio, mas demorou um pouco. A Bebê tomou várias vacinas e está enjoada até agora. Faz parte da vida... E vacina é importante e salva vidas! Inclusive o Mundo inteiro espera ansiosamente por uma bendita vacina hoje em dia!
Por falar em vacina, lembro que a vacina do H1N1 não demorou na época do surto, há alguns anos. Lembro de ter tomado. Esse vírus parece muito mais complicado em vários aspectos.
Joguei um pouquinho, com fone, já que a Bebê dormiu a tarde depois de várias picadas de injeção. Usei um portátil.

Bom, como acabei falando do Adam Sandler ontem, vou listar uns filmes do Tom Hanks (alguém não gosta do Tom Hanks?).
Muitos dos filmes fantásticos que assisti foi com o Tom Hanks, um ator inquestionavelmente competente. Sendo que boa parte dos filmes são de um tom mais dramático.
Gosto muito do "O Terminal", um filme muito bacana para passar o tempo. Temos um mais novo e muito mais tenso, o "Capitão Phillips", esse é para estourar a pipoca, fazer um suco e sofrer um pouquinho do sofá. "Forrest Gump": Esse filme é fantástico, e pode ser curtido em várias camadas, desde a mais superficial até uma análise mais profunda, já que há algumas simbologias. O "Náufrago", um filme que me identifiquei muito por ter lido "Robinson Crusoe" e curtir a onda de sobrevivencialismo ao estilo Bear Grylls, mas sem comer aquelas porcarias... "Prenda-me se For Capaz" é talvez um dos filmes mais leves da lista que trago aqui, sendo que o ator fica como coadjuvante. "O Resgate do Soldado Ryan" é um clássico absoluto, um filme pra lá de impressionante. Acho visceral. "À Espera de um Milagre" um filme bem fofo / triste. Esse tem que ser assistido. "Apollo 13 - Do Desastre ao Triunfo", baseado em fatos reais, um filme tenso sobre superação trabalho coletivo. "Mens@gem Para Você", um romance água com açúcar sem muita profundidade. Quem viveu os primórdios da Internet viaja nesse filme.
Por mais óbvia que pareça ser, nível: "Já assisti todos". Essa é minha lista e tenho certeza que tem filme para ser revisitado.
E eu precisa balancear minha listinha de ontem... :-)

Por hoje é só.
#FicaEmCasa. E usa máscara, usa direito!

Link:








sábado, 9 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 50.

Sábado, 09 de maio de 2020.

Meu dia:
Hoje procurei deixar o meu dia bem relax.
Principalmente porque ontem consegui desenrolar ontem o problema que reclamei no dia 07/04.
Lembro que pouco antes de resolver o problema eu fiquei tão tenso que fui lavar louça para me distrair um pouco, sem seguida fui a luta e finalmente venci.
Foram horas e horas gastas com o tal problema com o sistema do Governo, não sabia a quem mais recorrer, mas tive uma ideia e coloquei em prática. Resolvido.
Isso me possibilita uma quarentena um pouco mais lite, só pensando mesmo na vida.
Hoje fiz o que tenho feito ultimamente: Jogar nos portáteis. Ainda não peguei um instrumento musical, mas deu vontade agora.
Estou assistindo YouTube, mas continuo com o mesmo problema de Internet intermitente, apesar de já ter recebido duas visitas do técnico da operadora. Hoje até a TV estava ruim, então procurei não me apegar em tentar assistir algo que exija mais concentração.
Liguei computador agora, para escrever esse texto. Só fiquei no celular, TV e videogames portáteis mesmo.
Não sai de casa.
Espero que eu consiga desenrolar algum projeto em casa, já que esses 50 dias foram os mais inúteis da minha vida, ao que lembro.

Por hoje é só.
#FicaEmCasa e Usa máscara.

Link:

terça-feira, 5 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 46.

Meu dia:
Hoje acordei relativamente cedo.
Demanda do trabalho, nada complicado.
Fiz um pouco de home office, ainda há pendências, mas me reorganizei e montei uma fila mental e vou procurar seguir, sem me comprometer.
Procurar me manter na zona de conforto.
Acho que a prioridade é manter os pensamentos em ordem, além do isolamento.
Passei na casa dos meus pais hoje, de máscara. Fiquei um pouco por lá. É horrível, porque queria estar com eles, mas o risco é muito alto. Se eu for um vetor posso condenar eles. Esse é o lado horrível do isolamento. Nos exige um enorme sacrifício. Inédito para a maioria de nós. E eu sei: O correto é não ir. Mas as vezes um precisa abastecer o outro com algumas coisas.
Apareceu hoje a notícia de Israel, que nos trás um fio de esperança, mas ao que parece o caminho ainda é longo. Esse problema nos atingiu em cheio.
Segue matéria:
https://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2020-05/israel-anuncia-descoberta-de-anticorpo-para-o-coronavirus
Agora imagina em um cenário hipotético se o fim desse problema acabar milagrosamente bruscamente?
As celebrações seria nível final de grandes guerras. Talvez vivenciaríamos uma explosão no progresso.
Hoje em dia é bom sonhar. E melhor ainda ter muita esperança.
Em casa eu fui bem eclético.
Joguei um pouco de portátil, assisti um pouco de YouTube, brinquei com a Bebê. Tirei uma sonequinha.
Foi um dia lindo.
Fazia tempo que não via um céu tão limpo e azul. Sei que houve um impacto na poluição, mas não tenho dados para saber se isso é perceptível. Eu por exemplo, estou indo para 7 semanas em casa. Gastando assim uns 37 litros de combustível. Se a vida estivesse normal, teria gasto por volta de 10 vezes isso, olha o número (arredondando para baixo): 300 litros de combustível.
É... O céu limpo me trouxe um pouco de nostalgia, lembrando de minha infância e adolescência. Ou talvez só tive essa impressão. Mas foi um dia lindo sim.
Eu vivo falando o quanto queria simplesmente levar minha filha ao Shopping...
Só sentimos falta de certas coisas, até mesmo as pequenas, quando elas deixam de existir, nesse caso: Temporariamente.
Achei um a matéria interessante hoje, sobre os diários de quarentena.
Posso parecer muito óbvio, mas minha influência foi sim "O Diário de Anne Frank". É um livro pequeno e barato. O primeiro que comprei acabei dando, mas comprei um idêntico, muito barato.
O que li e dei tinha meus rabiscos e marcadores a mais. É estranho comentar esse livro, mas houveram trechos que me impactaram. E, sim: Esse pequeno livro é historicamente muito relevante.
Quando criança uma professora contou na sala de aula sobre outro diário de guerra, com anotações terríveis, e na minha cabeça era O Diário de Anne Frank, mas na verdade era um diário sobre o cerco a Leningrado.
Mas acredito que não seja hora de assistir esses diários.
Vamos procurar material mais leve.
Segue link da matéria sobre os diários:
Diários de Quarentena.
Faça o seu também, me envie o link.

Política:
Parece que o Governo Federal está simplesmente tentado sobreviver, deixando o povo a deriva ou a cargo dos Governos Estaduais.
Parece um filme muito doido ou coisa parecida. Não faz sentido. Mas torço por todos nós.
Quanto ao Governo de SP, como já disse, estão administrando, estão estudando os passos em detalhes. Se vão acertar é outra história, mas, apesar de duras críticas, cinto um tratamento muito mais responsável.
E insisto: Meu alinhamento ideológico está mais para o Governo Federal. Mas tudo tem um limite né?
Já torcida: Torço pelo Brasil, independente de quem esteja no topo. Torça você também.

Por hoje é só.
#FicaEmCasa e usa máscara.

Links:

10 Filmes Cults que Você Precisa Conhecer!

15 erros bizarros em filmes famosos.



sábado, 2 de maio de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 43.

Hoje estava lembrando da minha vida suburbana.
Ultimamente foi: De casa para o trabalho e do trabalho para casa.
Digo "ultimamente" porque depois que minha filha nasceu, meu "segundo emprego" o bico de técnico em informática praticamente parou, já que fiquei com dias restritos. Antes disso chegou a ser:
Casa para trabalho, trabalho para trabalho e trabalho para trabalho e trabalho para casa. Eu me achava uma espécie de "Neo", ou "O Barão dos Computadores". Não ganhei uma rio de dinheiro, mas foi bem confortável. Fora a oportunidade de conhecer muita gente interessante e outras nem tanto. Tinha muitos colegas, frequentava muitos ambientes, desde alguns inóspitos até outros muito chiques.
Tinha acesso a lugares inimagináveis, sendo o ápice um lugar indescritível, que levei meu filho do meio em uma das visitas e disse a ele:
"Estou te trazendo aqui porque não tenho condição de descrever esse lugar."
Tinha acesso a senhas de computadores bem críticos.
Eu achava glamouroso, mas não sou um bom contador de histórias e as vezes procurava manter segredo mesmo.
Sempre fiz esses acessos com muita discrição e só para colaborar mesmo.
Certa vez uma firma que eu atendia me contactou logo cedo dizendo que a internet e rede deles havia caído. Eu pensei comigo (aquele diabo no ombro esquerdo): "Duvido!"
Sai do meu serviço na hora do almoço, consertei o problema deles e voltei para trabalhar. É... Consegui...
As vezes passava nos locais antes de chegar no meu serviço e isso me dava muita adrenalina.
#AsAventurasDeUmNerd :-)
Penso nessas fazes sem saudade, mas com certa nostalgia.
E no caso dessa "aventura": Acredito que posso retomar se trabalhar nisso.
Mas retornando ao assunto inicial: "Hoje estava lembrando da minha vida suburbana."
As vezes saia para algum Shopping no final de semana (cuja única preocupação era estacionar) e via todas aquelas lojas super decoradas e viajava nas ideias. Sempre pegava alguma bugiganga para a casa ou alguma caneca estilosa.
Sempre via alguma coisa que eu achava precisar.
Não me arrependo. Minha casa (AP) é extremamente simples, simples mesmo! Mas tem muito conforto aqui. Estou cheio de bugigangas maneiras, é bem difícil ficar entediado. Isso pesou muito nessa quarentena maluca.
Mas esse consumismo que estou retratando (e tive um distúrbio bem forte no ano passado, até parece que eu estava prevendo uma quarentena) tem seu preço. Tudo que é exagerado é ruim sim.
A vida não é feita só de pertences. Algo retratado no filme "Clube da Luta", não vou dar detalhes para não quebrar a regra...
Eu passei pouco na minha vida.
Viajei pouco, e geralmente foi a trabalho.
Preciso repensar isso.
Inclusive estou querendo desde o ano passado dar oportunidade da minha Bebê por os pés em uma praia, que está logo ali!
A verdade é que quando comprei meu apartamento acabei equipando com o melhor que pude justamente porque sentia que eu era gastão demais e torrava um pouco de dinheiro quando saia. Então optei por ficar em casa ao máximo, tentando preservar o lado financeiro. Mas os trabalhos extras e a compras on-line me jogaram em um loop meio destrutivo. Que no final das contas não me destruiu, mas foi bem perigoso.
Tive várias fazes.
As ultimas: Ferramentas, furadeiras / parafusadeiras, micro retíficas, gamepads, videogames portáteis. Estava na "era da automação residencial". Também teve informática e instrumentos musicais, com destaque aos ukuleles...
Bom, quem sabe alguém não monta um "museu de bugigangas" quando eu me for... É bom sonhar...
Não sei com você, mas tenho tralhas que nem sei que existe...
Isso não é ostentar, porque não sou rico. Sou acumulador.
Sempre pensei também no conceito de chegar no lugar com recursos sobrando.
Como é isso? Por exemplo: Se eu for tocar, é bacana eu levar 2 baixos, dois afinadores, algum pedal, cabos extra, extensões, se precisar de uma caixa, levo a que melhor se dimensiona. Assim não incomodo ninguém, só ligo meu equipamento e pronto. E neste caso, sem ostentar. Procuro ser o mais discreto e simples possível. E sempre resolvi assim. Mas isso demanda uma boa gama de equipamentos (todos de baixo custo, não sou profissional), nível: Se quiser levar tudo o carro vai ficar abarrotado, seria inviável. Então vou no mais simples e dimensionado mesmo.
Acho uma forma simplória de ter coisas. Boa parte do 1,99 mesmo... Tá bom...

Meu dia:
Hoje fiquei de babá.
Tive uma boa interação com minha filha, que está no meu colo agora.
Ela monopolizou a TV da sala, com a Galinha Pintadinha, bendita Galinha Pintadinha!
Fiquei nos podcasts mesmo.
Foi um dia confortável. Com momentos de chuva, agora está chovendo um pouquinho.
Como sempre deixei tudo organizado. Só ficam a disposição os utensílios que vou usar durante o dia.
A minha "Jarvis", a Google Assistente me ajuda no gerenciamento das comidinhas da Bebê, emitindo alertas nas horas de esquentar comida, fazer mamadeira, esterilizar mamadeiras e afins. Já me ajudou muito em caso de deixar fogão ligado e esquecer, dentre outras coisas.
O Google assistente, um Google Home é quem geralmente toca os podcasts e muito Jazz.
Além disse ela conta historinhas e emite sons que a Bebê adora, tipo: "Som do cachorro", "som do dragão", "som do gato" e assim vai. Ela gosta tanto que está quase falando "Google" e faz meses que ela tenta dar comandos para a assistente.
Meio "Black Mirror"... Só espero que o aparelho não siga as tendências da série...
É muito interessante o quanto a Bebê está habituada com a tecnologia. E o quanto a tecnologia se incorporou em nosso dia a dia. E tem ajudado, conforme descrevo aqui:
https://baixotu.blogspot.com/2020/04/quarentena-coronavirus-covid-19-dia-16.html
Hoje procurei fazer uma manutenção nos computadores.
Até fiz uma modificação da mesinha do desktop, como deu problema no mouse e teclado eu percebi que meu hub USB e acabei eliminando fios e criando um suporte de fios para evitar mal contato. Ficou muito bom.
Foi bom ter se ocupado e tirado poeira de algumas ferramentas, que envolveu pequenos furos e rasgos no móvel, bem discretos e funcionais.

Psicológico:
Hoje me sinto mais aliviado.
Minha tática de não fazer nada, não esquentar a cabeça com nada, dormir e acordar tarde e abraçar a quarentena de forma mais largada ajudou bem.
Tipo: Apertei o botão do foda-se.
Espero me manter assim o máximo de tempo possível.
Espero que essa situação passe o mais breve possível.

#Fica EmCasa e usa máscara.

Links:
Live e streaming: o entretenimento vai mudar?

Futurologia: O Pós-Corona.

Quatro filmes que a gente não cansa de assistir.

Os melhores games do mês para Android e iOS.



domingo, 26 de abril de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 37.

Domingo, 26 de abril de 2020.

Meu dia.
Hoje repeti o que fiz ontem: Procurei relaxar o máximo. A diferença é que fiquei de babá.
Mas até que foi tranquilo. A Bebê está casa vez mais esperta.
Ela me entende bem. Eu sempre procuro falar frases curtas e repetitivas, chamando ela para participar, como: "Vamos fazer o mamá?", "Vamos fazer o papá?", assim ela entende o que estou fazendo, entende o que está acontecendo, grava palavras no ritmo dela e fica mais tranquila. Eu me tranquilizando e evitando qualquer tipo de atrito. Isso evita um tipo de "panela de pressão" que acaba escalonando para brigas e implicâncias, aonde todos perdemos e a Bebê acaba com uma péssima qualidade de vida. Desnecessário...
Lógico: Não é um mar de rosas, mas acaba fluindo bem mais fácil.
Em mais de 1 mês confinado em casa quase 100% eu percebi sim a evolução da minha filha, o quanto ela ficou mais esperta, o quanto ela se impõe e se expressa. Ela é uma Bebê esperta e acredito que contribui com isso de forma agradável, consistente de minhas falhas, lógico.
Ela dá muita força, porque é uma Bebê fofa, agradável, sem frescuras (odeio frescura), "dá os shows dela" sim, é curiosa e mexilhona, mas não é isso que os bebês fazem?
Eu comprei instalei uma trava de porta de armários que economizou muito atrito entre a Bebê e a mãe dela. Antes disso a Bebê vivia com saco de feijão, suco e outras coisas na mão, e não adianta falar, pior: Não adianta gritar...
Assisti 2 filmes de terror, e até entendo o motivo de não serem tão televisionados no momento, mas eu estava com vontade. Um deles foi por pura nostalgia: "Pague para Entrar, Reze para Sair".
Foi legal assistir um filme com dublagem antiga.
Filmes de terror não são meus favoritos há décadas, mas voltei a querer assistir desde "A Bruxa", "Corra!" e "It".
Comecei revisitando "Evil Dead" e foi bem legal.
É uma pena que esse filmes não nos impacta igual impactava quando éramos crianças e adolescentes.
Filmes "de susto" não me interessam.
Fora isso joguei "Crazy Taxi" no PSP, acho legal, maluco em sem muito comprometimento. Até deve haver o tal do comprometimento, mas jogo sem isso... Eu sou péssimo, mas gosto.
Lembro que antes disso tudo começar comentei com pessoas próximas: "Pena que não comprei um "Nintendo Switch", seria muito luxo, mas diante de tantas incertezas acho melhor não fazer esse investimento. Então vou nos "saudosismo" mesmo.
Hoje por volta das 18h00 escutei música ao vivo, vi pela janela uma movimentação em uma das  áreas de lazer dentro do condomínio. Olhei com minha luneta e vi umas 4 pessoas, uma delas tocando. Achei até legal, acho que isso trás paz e esperança. No meu caso, me ajudou a ver a conjunção entre a Lua e Vênus, hoje bem mais próximas:
https://www.instagram.com/p/B_dWufIjrpG/
Estou com um pouco de tosse, que nesse momento trás grande preocupação, mas vamos em frente.
Amanhã vou ter que passar no escritório, tenho várias tarefas.
Vou de máscara e tudo mais.
O que mais me preocupa é o estado de espírito mesmo.
Vamos fazer com boa vontade, como sempre

Política:
A política mudou um pouco o assunto do momento, que coisa...

Por hoje é só.
#FicaEmCasa e usa máscara e tudo mais.

Links:
https://www.youtube.com/watch?v=lyAQiuO0D04

https://www.youtube.com/watch?v=M2cIUFqNQuA

https://www.youtube.com/watch?v=gWOBWmDBmX4


sábado, 25 de abril de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 36.

Sábado, 25 de abril de 2020.

Meu dia:
Hoje me dediquei a não fazer nada. Fui bem competente nisso.
Terminei assistir Bacurau, é um filme cheio de simbologias, tem um começo com apresentações bem arrastado, o final é explosivo. É um filme bacana e importante sim. Confesso que sou conhecido por evitar cinema nacional, mas gosto de vários filmes sim e procuro dar sempre uma chance. Só achas aquelas comédias pipocas cheias de bordões, acho essas quase sempre insuportáveis.
Dei uma volta no quarteirão do condomínio, foi meio de improviso, já que minha mulher ia até o mercado, ai eu pequei a Bebê para não ir junto, mas acabamos indo até o hall do prédio, mas já que estávamos lá e a temperatura estava agradável, demos uma volta.
A Lua estava muito bonita, só um fiozinho em conjunção com Vênus, eu percebi que era um planeta porque o céu ainda estava claro, e estrelas não aparecem. Só me certifiquei que era Vênus:
https://www.instagram.com/p/B_a0vWvJZUg/?@baixotu
Fazia um tempinho que eu não prestava atenção nessas coisas.
Ah sim: Lindo dia hoje.
Além de Bacurau, assisti Parque do Inferno, na verdade perdi 1 hora e meia vendo um filme de terror adolescente. Mas tudo bem.
Conversei com o pessoal de um projeto musical. Tínhamos uma apresentação para o dia 04/07/2020. Mas projetos musicais e outras aglomerações foram todos cancelados, além disso foi construido um hospital de campanha no local. É sim uma pena, pois fui muito bom no ano passado:
https://baixotu.blogspot.com/2019/05/dia-do-rock-em-embu-das-artes.html
Foi um dia memorável.
Fora isso:
Joguei alguns jogos no emulador.
A ordem do dia: Relaxar.

Psicológico:
Hoje estou bem mais aliviado.
Acho que valeu ter tentado relaxar, começando por ontem.
Amanhã já é mais complicado, pois vou estar de babá.
Mas é importante por a cabeça no lugar.

Por hoje é só.
#FicaEmCasa

Links:
https://www.youtube.com/watch?v=I6v13msovcM

https://www.youtube.com/watch?v=rPU28Sa9OJw

https://www.youtube.com/watch?v=rl8_nmXFOBA

https://www.youtube.com/watch?v=_gm66nW1Jek

https://www.youtube.com/watch?v=Q87c4UBXTpY


sábado, 18 de abril de 2020

Diário Quarentena - Coronavírus (COVID-19). Dia 29.

Sábado, 18 de abril de 2020.

Meu dia.
Hoje procurei relaxar, deixar a "preguiça" (vamos chamar de preguiça) tomar conta, mas com muita cautela, já que fiquei de babá, e essa "preguiça" poderia ser muito negativa para uma Bebê.
Então fiz o que pude, bem feito na tarefa de babá, acho que até sou um "papai plus", procurei servir as comidinhas, mamadeiras, petiscos, água, dar toa atenção e carinho. Até confirmo que ela me dá muito conforto e esperança, de uma forma quase mágica. A devoção que ela tem por mim é reciproca. Foi um dia mais de ela e eu.
Não me comuniquei com muita gente.
Fora os programas de TV de sempre assisti 2 filmes. Um foi o perturbador "O Farol", um filme bem estranho e muito bom, diz e mostra muita coisa. Não sei se indico nessa época de confinamento, mas eu gostei de ter assistido, é um file relevante e importante, me proporcionou muita imersão e trouxe várias sensações. O outro, mais "pipoca" foi "Aves de Rapina: Arlequina e Sua Emancipação Fantabulosa", bacaninha...

Psicológico:
Depois da "virada", me sinto meio melancólico / surtado, é bem ruim.
Perdi o controle do emocional, pensei que não seria assim, pois, apesar de ter uma casa simples, há muito conforto e mimos aqui, afinal foi assim que montei. Mas não bastou.
Falta de fome e um pouco de insônia também são minhas companheiras.
Mas vai passar.
E, infelizmente tem gente em situação muito pior hoje.
Hoje foi um dia em que pensei em não escrever aqui. Por conta da preguiça melancolia / surto.
Mas escrever aqui ajuda. Faça você também.
E: Obrigado por ler...
Sem dramas. OK?

Por hoje é só.
#FicaEmCasa

Link:
http://www.adorocinema.com/